Abrir menu principal

Wikipédia β

António Fogaça

Poeta português

António Fogaça (Barcelos, 11 de Maio de 1863Coimbra, 27 de Novembro de 1888) foi um poeta português.

António Fogaça
António Fogaça in Branco e Negro (1897)
Nascimento 11 de maio de 1863
Barcelos
Morte 27 de novembro de 1888 (25 anos)
Coimbra
Nacionalidade português
Ocupação Poeta
Magnum opus Versos da Mocidade (1887)

Índice

BiografiaEditar

António Fogaça nasceu a 11 de maio de 1863, na freguesia de Vila Frescainha (São Martinho)[1] em Barcelos.[2][3]

Em 1886 ingressou na Faculdade de Coimbra, a fim de cursar direito vindo a falecer enquanto ainda cursava o terceiro ano.[2][3]

O seus poemas foram publicados em jornais e revistas da época[4] mas, em vida, apenas viu publicado um livro Versos da Mocidade (1887), onde mostra influências do Parnasianismo e do Simbolismo, no que respeita à originalidade metafórica e à sensibilidade plástica.[2][3]

António Fogaça morreu com apenas 25 anos, a 27 de novembro de 1888, numa casa na zona da Couraça de Lisboa, em Coimbra.[2][3][4]

Em sua homenagem, em Barcelos, receberam o seu nome uma Escola Básica Integrada[5] e uma praça[6] e um monumento na freguesia de Vila Frescainha (São Martinho).[1]

BibliografiaEditar

  • Versos da Mocidade (1883 a 1887) (Coimbra, Typ. M.C. da Silva, 1887) OCLC 4290759
  • Versos da mocidade, e Poesias dispersas. As comemorações do Centenário. (Barcelos, Câmara Municipal de Barcelos, 1964) OCLC 23539738

Bibliografia passivaEditar

  • O Poeta António Fogaça : estudo biográfico-crítico de Miranda de Andrade OCLC 4067646
  • Mocidade de Três Poetas Barcelenses: Jaime de Séguier, Alfredo Carvalhais, António Fogaça de Ernesto Várzea OCLC 14565008

Referências

  1. a b «António Fogaça inspira Vila Frescainha S. Martinho». Correio do Minho. 28 de maio de 2013. Consultado em 12 de abril de 2017 
  2. a b c d Porto Editora (2003–2017). «Artigos de apoio : António Fogaça». Porto: Infopédia. Consultado em 12 de abril de 2017 
  3. a b c d Porto Editora (2004). «António Fogaça». Porto: Diciopédia 2005 [DVD-ROOM]. ISBN 972-0-65258-6. Consultado em 30 de abril de 2008 
  4. a b Antonio Julio Valle e Sousa (15 de agosto de 1897). «Poetas mortos : António Fogaça». Branco e Negro. Indica dia "28" como dia de morte. Hemeroteca Municipal de Lisboa. p. 318. Consultado em 12 de abril de 2017 
  5. «Os seis livros favoritos da EBI António Fogaça». Revista Visão. 15 de março de 2017. Consultado em 12 de abril de 2017 
  6. Carlos Cunha (22 de Fevereiro de 2007). «Assalto em Barcelos: Circulavam em contra-mão e com carro roubado». Barcelos: Rádio Cávado. Consultado em 12 de abril de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.