Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Antonino Solmer
Outros nomes Antonino Proença Marques
Nascimento 1950 (69 anos)
Lisboa
Nacionalidade Predefinição:PORv portuguesa
Atividade actor e encenador
Assinatura 200px

Antonino Proença Marques[1] (Lisboa, 1950) é um actor e encenador português.

CarreiraEditar

Formou-se no curso de Actores-Encenadores da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa, onde é professor, e estagiou na Polónia, tendo como mestre de estágio Jozef Szajna. Passou pelo Teatro Studio de Varsóvia, Academia Superior de Estudos Cenográficos e de Encenação, Escolas Superiores de Varsóvia e de Cracóvia, e Teatr Laboratorium. Actor desde 1967, foi protagonista de peças como Prometeu, A Mandrágora, Ivanov, Kartoteka, entre outras. Trabalhou, entre outros, com os encenadores Ricardo Pais (A Mandrágora, Magic Afternoon), Osório Mateus (A Guarda), Jorge Listopad (Ivanov, Benilde ou a Virgem Mãe) e Fernanda Lapa (As Bacantes). Na sua última aparição foi dirigido pelo seu ex-aluno Luis Assis (Peep-Show), na Culturgeste.

No cinema, trabalhou principalmente com João Mário Grilo (O Processo do Rei) e Fernando Matos Silva (Ao Sul).

Para a televisão trabalhou com António Escudeiro (Beckford, Camilo Pessanha—Eu vi a luz em um país perdido), Ferrão Katzenstein (Tragédia da Rua das Flores, A Morgadinha dos Canaviais), Jaime Campos (Contos Mágicos, Um jeep em segunda mão, etc.). Integrou o elenco da série Duarte & Cª (Rogério Ceitil) e da telenovela Terra Mãe (NBP), para a RTP.

É considerado o mestre de muitos actores que frequentaram o Conservatório Nacional de Teatro, como Maria Rueff.

Referências

  1. «Lista de associados da Audiogest» (PDF). Actividades Culturais / Ministério da Cultura. 25 de Julho de 2007. Consultado em 30 de Dezembro de 2013