Abrir menu principal

Antonio de la Rúa

Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2019).
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Antonio de la Rúa
Nome completo Antonio de la Rúa Pertiné
Nascimento 26 de fevereiro de 1975 (44 anos)
Córdova,  Argentina
Nacionalidade  Argentina

Antonio de la Rúa, (Córdoba, 26 de fevereiro de 1973) é um advogado e assessor de imagem argentino.

Vida políticaEditar

Filho do ex-presidente Fernando de la Rúa, que governou o pais de 1999 a 2001, foi um dos chefes da campanha campanha presidencial que levaria seu pai à presidência, embora tenha sido apontado por alguns setores como o responsável pelo seu declínio.[1] Supõe-se que ele seja o redator do discurso em que seu pai declarou estado de sítio no país devido aos protestos na Argentina em dezembro de 2001 antes de sua renúncia.[2]

Antonio de la Rúa trabalhou como assessor de imagem do seu pai, junto com o publicitário Ramiro Agulla e com sua então namorada, Federica Suárez Santiago. Eles criaram uma forma nova de comunicação política, que levou Fernando de la Rúa ao posto de presidente da Argentina no ano de 1999. Alguns dos comerciais mais lembrados são "Dicen que soy aburrido" e "Maldita Cocaína". Durante a presidência de Fernando de la Rúa, Antonio se tornou um assessor extremamente importante[3] e um grande impulsionador de certos funcionários dentro do gabinete nacional[4] como o ministro do Turismo Hernán Lombardi e Darío Lopérfido, secretário de Cultura e Meios da Nação. A revista Noticias o escolheu como um dos 800 personagens dos últimos 30 anos da política argentina por seu forte perfil midiático durante o govierno de seu pai e o discurso que teve em círculos próximos das decisões mais importantes do governo argentino.[5]

Como assesor de seu pai, formou o chamado Grupo Sushi, composto por jovens liderados por ele para conformar o aparato político delarruista em Buenos Aires, dentre os membros deste grupo estão o ex ministro da Educação Andrés Delich, o ex-integrante da SIDE Darío Richarte, o ex-subsecretário de Assuntos Institucionaais Lautaro García Batallán, a ex-vice-chefe do governo portenho Cecilia Felgueras, dentre outros.[6][7] Uma das iniciativas mais polêmicas impulsionadas por Antonio de la Rúa foi o plebiscito para diminuir o chamado gasto político três meses antes das eleições legislativas de 2001, para ser levado a cabo uma semana antes das eleições gerais.[8]

Fundação ALASEditar

Em dezembro de 2006 Antonio de la Rúa junto a um grupo de empresários e artistas latino-americanos fundou a ALAS.[9][10]

A Fundação ALAS (América Latina en Acción Solidaria) é uma organização sem fins lucrativos que trabalha para difundir o Desenvolvimento Infantil na primeira infância na região.

A ALAS tem como membros Gabriel García Márquez, que é o presidente honorário da instituição, os empresários Carlos Slim, Alejandro Santo Domingo, Howard Buffet, Alejandro Bulgheroni, Stanley Motta, Alejandro Soberon, Emilio Azcárraga, dentre outros. Também são parte da ALAS os artistas Fher Olvera, Shakira, Alejandro Sanz, Juan Luis Guerra e Diego Torres.

Vida pessoalEditar

Entre 2000 e 2011 esteve em um relacionamento com a cantora colombiana Shakira. Antonio de la Rúa foi uma peça importante na negociação do contrato entre Shakira e a Live Nation. O contrato firmado entre a cantora e a maior produtora de eventos do mundo tem duração de dez anos e é estimado num valor de 70 a 100 milhões de dólares.[11] Em 10 de janeiro de 2011 o casal anunciou publicamente o término do relacionamento, mas Antonio seguiria sendo o representante da colombiana.

Em 2012, Antonio de la Rúa apresentou una queixa contra Shakira nos tribunais de Nova York pedindo 100 milhões de dólares, argumentando que a cantora não havia pago pelos benefícios recebidos durante 2011 na sociedade que tinham em comum.[12][13] Shakira ganhou o pleito judicial e em 2013 processou De la Rúa por roubo e estelionato.[14]

De la Rúa iniciou um relacionamento com a modelo colombiana e Miss Mundo Colombia de 2009, Daniela Ramos Lalinde.[15][16] O casal teve sua primeira filha Zulu, em março de 2013, no Uruguai, e em setembro de 2016, o casal teve seu segundo filho, Mael, nascido na Alemanha.[17]


Referências

  1. Clarín.com. «De la Rúa defendió su gestión y también repartió culpas y críticas». www.clarin.com (em espanhol). Consultado em 10 de julho de 2019 
  2. «El Mundo en Orbyt - Suscripción digital online.». documenta.elmundo.orbyt.es. Consultado em 10 de julho de 2019 
  3. «EL FIN DE LA ALIANZA». web.archive.org. 16 de julho de 2007. Consultado em 10 de julho de 2019 
  4. [https://www.pagina12.com.ar/2000/00-12/00-12-24/pag09.htm «P�gina/12»]. www.pagina12.com.ar. Consultado em 10 de julho de 2019  replacement character character in |titulo= at position 2 (ajuda)
  5. «30 años - 800 protagonistas » Políticos». web.archive.org. 22 de fevereiro de 2007. Consultado em 10 de julho de 2019 
  6. [https://www.pagina12.com.ar/2000/00-09/00-09-29/pag08.htm «P�gina/12»]. www.pagina12.com.ar. Consultado em 10 de julho de 2019  replacement character character in |titulo= at position 2 (ajuda)
  7. «Los protagonistas de la crisis de 2001, lejos del poder y sin planes políticos». www.lanacion.com.ar (em espanhol). 20 de dezembro de 2006. Consultado em 10 de julho de 2019 
  8. «Micro Semanario #454 [25 de agosto de 2001.]». www.fcen.uba.ar. Consultado em 10 de julho de 2019 
  9. «movimientoalas». web.archive.org. 19 de maio de 2008. Consultado em 10 de julho de 2019 
  10. Malcomson, Scott (2 de junho de 2009). «Shakira Makes Education Her Mission». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  11. http://www.rollingstone.com/rockdaily/index.php/2008/07/03/shakira-leaves-epic-signs-massive-live-nation-deal/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  12. «Antonio De La Rúa demanda a Shakira por 100 millones de dólares». www.lanacion.com.ar (em espanhol). 22 de novembro de 2012. Consultado em 10 de julho de 2019 
  13. Univision. «Shakira no quiso negociar con Antonio de la Rúa por lo que se enfrentarán ante la corte». Univision (em spanish). Consultado em 10 de julho de 2019 
  14. «Shakira demanda a Antonio de la Rúa por robo y estafa». ELESPECTADOR.COM (em espanhol). 13 de agosto de 2013. Consultado em 10 de julho de 2019 
  15. «Inicio - Suscripciones Publicaciones Semana». store.jetset.com.co. Consultado em 10 de julho de 2019 
  16. «La novia DJ de Antonio de la Rúa: 'Me gustaba mucho Shakira'». ELMUNDO (em espanhol). 1 de novembro de 2014. Consultado em 10 de julho de 2019 
  17. Tribuno, El. «El Tribuno». El Tribuno (em espanhol). Consultado em 10 de julho de 2019 



 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antonio de la Rúa