Abrir menu principal

O Araripina Futebol Clube, é um clube esportivo brasileiro que tem como modalidade principal o futebol, fundado em 2008 com sede no município de Araripina no interior de Pernambuco. No futebol, é um dos clubes com grande destaque no futebol pernambucano, sendo que, seu principal título de destaque é o Campeonato do Interior em 2011. As cores oficiais do clube, são o azul e o amarelo dourado, tendo o branco como detalhe. Historicamente, o bodão tem como principais rivais o Petrolina e o Salgueiro, onde se tem o Clássico das Torcidas. Recentemente, o Araripina ganhou um possível rival local, o Sport Araripina, clube fundado em 21 de julho de 2018 pelo ex-jogador Felipe Araripina que já jogou pelo bode.

Araripina
Araripina Futebol Clube
Nome Araripina Futebol Clube
Alcunhas Bode do Araripe
O Maior do Araripe
Bodão do Araripe
Torcedor/Adepto Bodeiro
Bodense
Mascote Bode
Principal rival Petrolina
Salgueiro
Sport Araripina
Fundação 11 de setembro de 2008 (10 anos)
Estádio Chapadão do Araripe
Capacidade 5.341 lugares[1]
Localização Araripina, Brasil
Presidente Ted Eduardo Alencar
Treinador A definir
Material (d)esportivo Robrac
Competição Campeonato Pernambucano - Série A3
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Em 2009 com menos de um ano de existência, o Araripina se tornou vice-campeão da Série A2 e conquistou com mérito uma vaga na primeira divisão do campeonato pernambucano. No ano seguinte, o clube fez uma péssima campana em seu primeiro ano na elite. O clube ficou em nono com um aproveitamento de 36% e a quarta pior defesa com. Em 2011, o bodão aprendeu a jogar a primeira divisão e fez sua melhor campanha, já na primeira fase, termina na oitava colocação com um aproveitamento de 36,36 % de aproveitamento classificando para a decisão do título de Campeão do Interior Pernambucano, onde se sagrou campeão. Já na classificação geral, o Araripina terminaria o campeonato com um aproveitamento de 37,88 % (8 vitorias, 7 empates e 11 derrotas). Já 2012, foi um ano para ser esquecido, a equipe acabou sendo rebaixada com a pior marca de sua história de 26% de aproveitamento na competição, terminando em decimo primeiro e foi rebaixado pela primeira vez desde que foi promovido em 2009.

Em 2015, foi o ultimo ano do Araripe em competições oficiais. A equipe passou três logos anos amargando a segunda divisão, onde passou a ter problemas financeiros e em 23 de setembro, com derrota de 0 a 1 contra o Afogados da Ingazeira, o clube disputou sua última competição profissional. Tentou retornar em 2018, mas infelizmente não pode participar devido ao não cumprimento das normas da Federação Pernambucana que o adequaria a participar novamente de uma competição oficial.

Índice

O clubeEditar

Bens e acomodaçõesEditar

SedesEditar

  • Sede social: Av. Antônio de Hermógenes, 50; onde se localiza o estádio Gilson Tiburtino de Souza, onde está localizado um complexo esportivo e o modulo estudantil AEDA, (Autarquia Educacional do Araripe.).

EstádioEditar

O Estádio Gilson Tiburtino de Souza, também popularmente conhecido como Chapadão do Araripe[2], é o principal estádio do Araripina em competições oficiais organizadas pela Federação Pernambucana de Futebol, (FPF). O estádio foi construído na década de 80, porém só recebia jogos de equipes amadoras e futebol de várzea, inicialmente atendia apenas por Chapadão. Em 2007, o estádio passou por uma reforma e recebeu primeiro jogo profissional do dia 24 de maio de 2009, o jogo era válido Campeonato Pernambucano da segunda divisão daquele mesmo ano, o Araripina Futebol Clube, clube da cidade que é o mandante do estádio, venceu o Flamengo de Arcoverde por 3×1, o público foi de 2.814 pagantes.

Desde 2009, o Chapadão já recebeu grandes jogos e também os três grandes clubes de Pernambuco e se tornou o caldeirão do Bode de Araripe (ARARIPINA FC), dentro do estádio o Araripina já venceu o Santa Cruz e o Sport, além disso, o clube conta com uma torcida apaixonada e que empurra o tempo todo o time, fazendo com que o estádio se torne um alçapão contra os adversários.

SímbolosEditar

EscudoEditar

 
Atual escudo do Araripina.

O escudo do Araripina utilizado desde sua fundação, tem uma característica marcante, o "Bode". Desde 2008 o bode, além de mascote, sempre esteve no centro do escudo, acima do nome do clube. Este esteve presente até meados de 2015, quando o então presidente Ted Eduardo Alencar, anunciou a mudança no escudo com o intuito de moderniza-lo e com isso, mudaria a posição do mascote no escudo.[3] A ideia era deixar o mascote numa posição mais discreta no escudo,[4] pois, segundo Ted Alencar em uma entrevista,[5] a mudança do escudo era pra acabar de vez com as piadas de mal gosto e a chacota que o clube sofria por causa da tão acentuada exibição dos chifres do mascote "o bode", essa mudança exclui o estigma religioso que ao qual o mascote tem ligação com forças ocultas e outras denotações que estigmado nos últimos 06 anos do clube.

MascoteEditar

 
Bode, mascote do Araripina.
 
Cabra, fêmea do Bode.

O Araripina tem como mascote oficial o Bode, animal herbívoro pertencente ao gênero Capra.[6] A fêmea do bode é a Cabra. O bode é um caprino que pertence a subfamília da família Bovidae que inclui bodes domésticos e cabras, ovelhas e dentre outros. É um animal de pequeno e médio porte resistentes aos climas áridos e semiáridos.

No Brasil, tem maior predominância nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, tendo uma população de 96%. Vale a pena ressaltar que 94% do rebanho nacional está na região Nordeste (majoritariamente no Sertão), onde prevalecem condições edafo-climáticas desfavoráveis. Nessa situação os caprinos assumem uma grande importância social, pois chegam a ser a única fonte de renda em determinadas circunstâncias e deles depende a sobrevivência de muitos sertanejos.[7][8] O bode é um animal ruminante que tem como característica biológica processar sua alimentação de forma bastante complexa, em função de o seu estômago ser dividido em várias partes, o que lhe obriga mastigar os alimentos que ingere, por mais de uma vez. Esta característica do ruminante foi copiada pelo time do Araripina Futebol Clube. O Bode do Araripe é um time de futebol ruminante que mastiga seu adversário o tempo todo, até terminar a partida que está jogando. Ele acredita na sua vitória e cresce cada vez mais nas competições que participa.

HinoEditar

O hino do Araripina, remete a força e a paixão pelo clube da torcida araripinense. Nele, retrata a força do sertão do Araripe.

(1ª Parte)

"És a força do sertão do Araripe,

Sob o tiro, ergue-se a tradição.

De lutar e de vencer, vencer, vencer.

E gritar é campeão, é campeão.

De lutar, de vencer, vencer, vencer.

De gritar é campeão, é campeão.


Do Brasil ficamos em Pernambuco,

do Pernambuco, Araripina é o sertão.

Mas o céu, o branco, o gesso, o resto é ouro,

a resistência conquistando a nação.

(2 vezes.)

Brasil, Pernambuco, olha lá.

Abram alas que o Bode vai jogar.

Brasil, Pernambuco, olha lá.

Lá do sertão o Bode veio pra ganhar."

 

(2ª Parte)

"Estou contigo, carne, unha, água e vinho.

Pois contigo, aonde fores, eu irei.

Te carrego dentro do meu coração,

e por ti, onde estiveres, estarei.


Te carrego dentro do meu coração,

e por ti, onde estiveres, estarei.

Se fores ao outro lado do mundo,

não há distância! Contigo, lá estarei.

Nosso alvo será sempre a vitória,

pois te juro viver sem você, não sei. (Eu sei).


(2 vezes.)

Brasil, Pernambuco, olha lá.

Abram alas que o Bode vai jogar.

Brasil, Pernambuco, olha lá.

Lá do sertão o Bode veio pra ganhar."

UniformesEditar

Uniformes dos jogadoresEditar

Temporada 2015
     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo

Uniformes dos goleirosEditar

     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo

Principais títulosEditar

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Pernambucano do Interior 1 2011

EstatísticasEditar

Campanhas de destaqueEditar

Campeonato Pernambucano - 1ª divisão
Ano Posição
2010
2011
2015 11°
Campeonato Pernambucano - 2ª divisão
Ano Posição
2009 (Vice-Campeão e Promovido)

RivalidadesEditar

O Araripina mantém rivalidade regional com dois clubes, o Petrolina e o Salgueiro. Os clássicos contra o Petrolina[9] e contra o Salgueiro são recentes, em virtude dos clubes serem novos.

  • Clássico das Torcidas
  • Derby Sertanejo

Derby AraripenseEditar

Recentemente, o município de Araripina ganhou um novo representante no cenário futebolístico. Fundado em 21 de julho de 2018, pelo ex-jogador Felipe Araripina, que já atuou no bodão do Araripe, o Sport Clube Araripina, conhecido como Sport Araripina, [10] promete fazer jus ao futebol araripense no futebol pernambucano, pra isso a equipe já conta com três patrocínios e já recebeu permissão da federação pra ingressar no retorno da terceira divisão, que conta com a possível participação do Araripina Futebol Clube e o possível confronto entre as duas equipes.

TorcidaEditar

Segundo pesquisas realizadas pelo Instituto Maurício de Nassau, a torcida do Araripina Futebol Clube foi apontada como a quarta maior do estado, com um índice de 0,6% da população. O time sertanejo ficou atrás apenas das três grandes equipes da capital – Santa Cruz, Sport e Náutico. A torcida do Araripina é, portanto, a maior do interior pernambucano.

Recordes e fatos históricosEditar

Do clubeEditar

  • O Araripina participou pela última vez de um campeonato profissional no dia 18 de outubro de 2015 pela última rodada do grupo C da segunda fase do pernambucano série A2. [11] A partida contra o Afogados da Ingazeira terminou com a vitória da equipe de Ingazeira pelo placar de 0 a 1. Desde então a equipe não disputou nenhuma competição profissional.

De jogadoresEditar

  • O jogador Pirambu, marcou o último gol do Araripina em competições oficiais. O gol foi marcado aos 40 minutos do 1° tempo terminou com a última vitória do bode pelo placar de 3 a 2. [12]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (HTML). agenciach.com.br. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  2. «Chapadão do Araripe». BLOG DA SÉRIE A2: O Portal de notícias do Campeonato Pernambucano a2. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  3. «Sobrou para o Bode: Presidente confirma novo escudo do Araripina». Por Emerson Rocha no Globoesporte.com. 27 de março de 2015. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  4. «Com o Bode mais discreto no escudo, Araripina lança novos uniformes». Por GloboEsporte.com no Globoesporte.com. 24 de agosto de 2015. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  5. «ENTREVISTA!O Presidente do Araripina Ted Eduardo Alencar concedeu uma entrevista mais detalhada sobre planejamentos e metas traçadas para 2015.». Por OficialAraripinaFC Araripina Futebol Clube no Facebook. 11 de fevereiro de 2015. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  6. Cabra (Gênero Capra) - visitado em Outubro de 2016
  7. «A importância da criação de caprinos e ovinos no nordeste». Redação Nordeste Rural. 2 de agosto de 2016. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  8. «A caprinovinocultura no nordeste brasileiro». Gestão no Campo - TV Terra Viva. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  9. «.: Giro dos Esportes :.». www.girodosesportes.com.br. Consultado em 30 de maio de 2018 
  10. «FUTEBOL - SPORT CLUBE ARARIPINA SURGE PARA PREENCHER DE ALEGRIA OS CORAÇÕES DOS TORCEDORES SERTANEJOS». BLOG DO FREDSON PAIVA. 27 de julho de 2018. Consultado em 27 de agosto de 2018 
  11. «Campeonato Pernambucano - 2ª Divisão 2015». Futebol Nacional. Consultado em 25 de setembro de 2018 
  12. «Em jogo movimentado, Araripina vence Petrolina de virada por 3 a 2». GloboEsporte.com. 14 de outubro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2018