Abrir menu principal

O Arcebispo da Cantuária (em inglês: Archbishop of Canterbury) é o líder espiritual e chefe da Igreja Anglicana, chefe da Comunhão Anglicana e bispo da Diocese da Cantuária.

Arcebispo de Cantuária
"Primus inter pares"

Arquidiocese
Anglicana
Mobilising Faith Communities in Ending Sexual Violence in Conflict (15862086073).jpg
Angl-Canterbury-Arms.svg
Tradição: Anglo-Católico e Anglo-Reformado
Origem: 597 d.c
Arcebispo: Reverendíssimo Justin Welby
País: Reino Unido
Catedral: Catedral de Cantuária
Província: Província de Canterbury
Página Oficial: https://www.archbishopofcanterbury.org/

Cada província (43 em todo o mundo) é autônoma, formando a Comunhão Anglicana que segue seu preceitos litúrgicos, exclusivamente bíblicos, e orienta-se pelo Livro de Oração Comum. As igrejas anglicanas estão interligadas por laços de afeição e lealdade comum e permanecem em plena comunhão com a Sé de Cantuária. Por isso, o Arcebispo de Cantuária é o símbolo da unidade Anglicana. Ele convoca a Conferência de Lambeth, que se realiza a cada dez anos, e preside a reunião dos bispos primazes e o Conselho Consultivo Anglicano.

O atual arcebispo é Justin Welby (105°).

A Comunhão Anglicana é coordenada e assessorada pela Conferência de Lambeth, ocorrida a cada dez anos no Lambeth Palace, pela Reunião dos Primazes e pelo Conselho Consultivo Anglicano

Desde o tempo de Agostinho até o século XVI, os arcebispos de Canterbury estavam em plena comunhão com a Sé de Roma e geralmente recebiam o pálio do papa . Durante a Reforma Inglesa , a Igreja da Inglaterra rompeu com a autoridade do Papa. Thomas Cranmer tornou-se o primeiro proprietário do cargo após a Reforma Inglesa em 1533. Na Idade Média, houve considerável variação nos métodos de nomeação do Arcebispo de Canterbury e outros bispos. Em vários momentos, a escolha foi feita pelos cânones da catedral de Canterbury , do papa ou do rei da Inglaterra . Desde a Reforma Inglesa, a Igreja da Inglaterra tem sido mais explicitamente uma igreja estatal e a escolha é legalmente a da Coroa ; hoje é feito pelo monarca reinante a conselho do primeiro-ministro britânico , que por sua vez recebe uma lista de dois nomes de um comitê ad hoc chamado Comissão de Nomeações da Coroa.

Papéis e funçõesEditar

Hoje o arcebispo ocupa quatro papéis principais:[1]

  1. Ele é o bispo diocesano da Diocese de Cantuária, que cobre as partes oriental do condado de Kent. Fundado em 597, é o mais antigo da igreja inglesa.
  2. Ele é o arcebispo metropolitano da Província de Canterbury, que cobre os dois terços do sul da Inglaterra.
  3. Ele é o superior primata e figura religiosa principal da Igreja da Inglaterra. Juntamente com o seu colega Arcebispo de York, ele preside o Sínodo Geral e participa ou preside a muitos dos importantes conselhos e comitês da igreja; No entanto, o poder na igreja não é altamente centralizado, de modo que os dois arcebispos podem freqüentemente liderar somente através da persuasão. O arcebispo de Canterbury desempenha um papel central em cerimônias nacionais como a coroação do monarca britânico. devido ao seu alto perfil público, suas opiniões são frequentemente demandadas pela mídia.
  4. Como líder espiritual da Comunhão Anglicana, o arcebispo é reconhecido por convenção como "primus inter pares" ("primeiro entre iguais") de todos os anglicanos e primazes em todo o mundo. Desde 1867 convocou reuniões mais ou menos decenais de bispos anglicanos em todo o mundo, as Conferências de Lambeth.

Nas duas últimas dessas funções, ele tem um importante papel ecumênico e inter-religioso, falando em nome dos anglicanos na Inglaterra e no mundo.

A principal residência do arcebispo é o Palácio de Lambeth, no bairro londrino de Lambeth. Ele também tem uma residência no Old Palace, Canterbury, localizado ao lado da Catedral de Canterbury, onde fica a cadeira de Santo Agostinho.

Como titular de uma das "cinco grandes sés" (sendo as outras York, Londres, Durham e Winchester), o Arcebispo de Canterbury é ex officio um dos Lordes Espirituais da Câmara dos Lordes. Ele é um dos homens mais graduados da Inglaterra e o mais alto não-real na ordem de precedência do Reino Unido.

Desde que Henrique VIII rompeu com Roma, os arcebispos de Canterbury foram selecionados pelo monarca inglês (britânico desde o ato da união em 1707). Desde o século XX, a nomeação de arcebispos de Canterbury alterna convencionalmente entre anglo-católicos e evangélicos.

O atual arcebispo, Justin Welby, o 105º Arcebispo de Cantuária, foi entronizado na Catedral de Canterbury em 4 de fevereiro de 2013. Como arcebispo, ele se autoproclama Justin Cantuar. Seu antecessor, Rowan Williams, 104º Arcebispo de Canterbury, foi entronizado na Catedral de Canterbury em 27 de fevereiro de 2003. Imediatamente antes de sua nomeação para Canterbury, Williams era o Bispo de Monmouth e Arcebispo de Gales. Em 18 de março de 2012, Williams anunciou que deixaria o cargo de arcebispo de Canterbury no final de 2012 para se tornar mestre do Magdalene College, em Cambridge.[2]

Funções adicionaisEditar

Além de seu ofício, o arcebispo também ocupa vários outros cargos; por exemplo, ele é presidente conjunto do Conselho dos Cristãos e Judeus no Reino Unido. Alguns cargos que ele formalmente detém "ex officio" e outros praticamente (o titular do dia, embora nomeado pessoalmente, é nomeado por causa de seu cargo). Entre eles:[3]

Ecumênico e interconfessionalEditar

O arcebispo de Canterbury é também um presidente das Igrejas Unidas na Inglaterra (uma organização ecumênica ). [5] Geoffrey Fisher , 99º Arcebispo de Canterbury, foi o primeiro desde 1397 a visitar Roma, onde manteve conversas privadas com o Papa João XXIII em 1960. Em 2005, Rowan Williams tornou-se o primeiro Arcebispo de Canterbury a comparecer a um funeral papal desde o Reforma. Ele também participou da inauguração do Papa Bento XVI . O 101º arcebispo, Donald Coggan , foi o primeiro a participar de uma inauguração papal, a do papa João Paulo II em 1978. [6]

Desde 2002, o Arcebispo de Canterbury tem co-patrocinado o processo de Paz no Oriente Médio de Alexandria com o Grande Mufti do Egito. Em julho de 2008, o arcebispo participou de uma conferência de cristãos, judeus e muçulmanos convocada pelo rei da Arábia Saudita, na qual a noção do "choque de civilizações" foi rejeitada. Os delegados concordaram "nas diretrizes internacionais para o diálogo entre os seguidores de religiões e culturas". [7] Os delegados disseram que "o aprofundamento dos valores morais e dos princípios éticos, que são denominadores comuns entre tais seguidores, ajudariam a fortalecer a estabilidade e alcançar a prosperidade para todos os seres humanos". [8]

Arcebispos da CantuáriaEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. http://www.archbishopofcanterbury.org/104
  2. http://www.churchtimes.co.uk/content.asp?id=125895
  3. «Page cannot be found». UK Parliament (em English). Consultado em 10 de junho de 2019 
  4. «Archbishop installed as first Chancellor - News Releases - Canterbury Christ Church University». web.archive.org. 28 de setembro de 2007. Consultado em 10 de junho de 2019 
  5. Hickman, Baden (19 de maio de 2000). «Lord Coggan of Canterbury». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  6. Hickman, Baden (19 de maio de 2000). «Lord Coggan of Canterbury». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  7. «Saudi Arabia - Madrid Interfaith Dialogue Conference». web.archive.org. 15 de maio de 2010. Consultado em 10 de junho de 2019 
  8. Resistindo às ameaças à vida: aliança por justiça, paz e integridade da criação . Genebra: Publicações do CMI. ISBN 9782825409640.