Abrir menu principal

Arcos de Druso e Germânico

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com o Arco de Druso da Via Ápia.
Arcos de Druso e Germânico
Tipo Arco triunfal
Construção 19
Promotor / construtor Tibério
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localização VIII Região - Fórum Romano
Coordenadas 41° 53' 40" N 12° 29' 13" E
Arcos de Druso e Germânico está localizado em: Roma
Arcos de Druso e Germânico
Arcos de Druso e Germânico

Arcos de Druso e Germânico (em latim: Arcus Drusi et Germanici) eram dois arcos triunfais construídos no início do século I no Fórum de Augusto para homenagear Druso e Germânico, filho natural e adotivo respectivamente do futuro imperador Tibério.

LocalizaçãoEditar

Os arcos foram construídos em posições simétricas em ambos os lados do Templo de Marte Vingador logo abaixo das escadas que davam acesso ao Fórum de Augusto para quem vinha de Subura e serviam de entrada monumental para o fórum. Os fragmentos da inscrição do arco dedicado a Druso ainda estão in situ[1].

HistóriaEditar

Tibério ordenou a construção destes dois arcos em 19 para comemorar a campanha de seus herdeiras na Panônia e na Germânia[2]. A homenagem refletia a crescente reputação dos dois, que contavam com o apoio incondicional das tropas e gozavam de grande popularidade entre o povo de Roma[3].

Quando se soube na mesma época que Artaxias havia sido posto por Germânico no trono da Armênia, um senatus consultum concedeu uma ovação a Germânico e Druso; e, nos dois lados do Templo de Marte Vingador, foram construídos dois arcos do triunfo onde foram colocadas suas estátuas.
 
Tácito, Anais II, XLIV.1.

PlanimetriaEditar

Referências

  1. Coarelli (2007), p. 109
  2. Platner (1929), p. 39
  3. Eugenio Polito, Fulgentibus armis, L'erma di Bretschneider, 1998, p. 145.

BibliografiaEditar

  • Coarelli, Filippo (2007). Rome and environs, an archaelogical guide (em inglês). [S.l.]: University of California Press 
  • Platner, Samuel Ball (1929). Ashby, Thomas, ed. A topographical dictionary of Ancient Rome (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press