Ariadne (droga)

composto químico
Ariadne
Alerta sobre risco à saúde
Ariadne.svg
Outros nomes 4-Methyl-2,5-dimethoxy-alpha-ethylphenethylamine
4-Methyl-2,5-dimethoxybutanamine
Identificadores
Número CAS 52842-59-8
PubChem 169886
ChemSpider 148565
SMILES
InChI
1/C13H21NO2/c1-5-11(14)7-10-8-12(15-3)9(2)6-13(10)16-4/h6,8,11H,5,7,14H2,1-4H3/t11-/m1/s1
Propriedades
Fórmula química C13H21NO2
Massa molar 223.3 g mol-1
Página de dados suplementares
Estrutura e propriedades n, εr, etc.
Dados termodinâmicos Phase behaviour
Solid, liquid, gas
Dados espectrais UV, IV, RMN, EM
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Ariadne (também conhecido como 4C-D, 4C-DOM, α-Et-2C-D, BL-3912 ou dimoxamina) é uma droga psicodélica pouco conhecida. É um homólogo do 2C-D e dimetoxianfetamina (DOM). Ariadne foi sintetizado pela primeira vez por Alexander Shulgin. Em seu livro PiHKAL, Shulgin relatou ter consumido Ariadne até uma dose de 32mg, relatando que a droga produz psicodelia em um limiar mínimo - sendo, desse modo, um alucinógeno potente em termos de dose-efeito.[1]

Existem poucos dados sobre as propriedades farmacológicas, metabolismo e de toxicidade da Ariadne em humanos.

Em um estudo com animais, Ariadne mostrou produzir generalização de estímulos em ratos treinados para responder ao medicamento MDMA .[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Shulgin, Alexander T. (1991). Pihkal : a chemical love story. Berkeley, CA: Transform Press. OCLC 25627628 
  2. Glennon RA (1993). «MDMA-like stimulus effects of alpha-ethyltryptamine and the alpha-ethyl homolog of DOM». Pharmacol Biochem Behav. 46: 459–462. PMID 7903460 


  Este artigo sobre uma droga é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.