Ariobarzanes III da Capadócia

Ariobarzanes III, cognominado Êusebes Filorromano (em grego clássico: Ἀριοϐαρζάνης Εὐσεϐής Φιλορώμαιος, Ariobarzánēs Eusebḗs Philorṓmaios, Piedoso, admirador de Roma), foi o rei da Capadócia de aproximadamente 51 a.C. até 42 a.C. Sua ancestralidade era persa e grega. O senado romano concordou que ele deveria ser o sucessor de seu pai, Ariobarzanes II da Capadócia,[1] e Cícero, governador de Cilícia, notou que ele estava cercado por inimigos que incluía sua mãe Atenais.[2]

Ariobarzanes
Nascimento século I a.C.
Morte 42 a.C.
Capadócia
Progenitores
Ocupação soberano

Originalmente plenamente favorável a Pompeu,[3] apesar do custo, foi mantido em sua posição depois que Júlio César venceu a guerra civil em Roma, mesmo ganhando território, com a adição da Armênia Inferior.[4] Em 42 a.C.,[5] o libertador Cássio Longino mandou executá-lo, porque ele não queria mais permitir a intervenção romana em seu reino.[6] Seu irmão e sucessor foi Ariarate X da Capadócia.[7]

Referências

  1. Cícero, epistulae ad familiares 2, 17, 7 e 15, 2, 4.
  2. Cícero, epistulae ad familiares 15, 4, 6; Cícero, epistulae ad Atticum 5, 20, 6.
  3. Cícero, epistulae ad Atticum 6, 1, 3; 6, 2, 7; 6, 3, 5.
  4. Júlio César, Guerra civil 3, 4, 3; Floro 2, 13, 5.
  5. James Ussher, The Annals of the World [em linha]
  6. Apiano, Guerra civil 4, 63; Dião Cássio 47, 33, 4.
  7. Guerra Alexandrina 34, 1 e 4; 66, 5; Dião Cássio 41, 63; 42, 45f.

BibliografiaEditar

  • Simon Hornblower, Antony Spawforth (1996). The Oxford Classical Dictionary. [S.l.]: Oxford University Press 
  • Michael Henke: Kappadokien in hellenistischer Zeit. Münster 2005.
  • Benedikt Niese: Ariobarzanes 7). Em: Paulys Realencyclopädie der classischen Altertumswissenschaft (RE). Volume II,1, Stuttgart 1895, Sp. 834–835.

Precedido por
Ariobarzanes II Filopátor
Rei da Capadócia
ca. 51 a.C. – ca. 42 a.C.
Sucedido por
Ariarate X Eusébio Filadelfo