Ascano (em grego: 'Ασκάν; m. 19 de abril de 531) foi um oficial bizantino de origem huna ativo durante o reinado do imperador Justiniano (r. 527–565). É mencionado pela primeira vez em junho de 530, na Batalha de Dara, onde comandou, ao lado de Símas, 600 cavaleiros subordinados a Belisário. Em 531, novamente serviu sob Belisário e foi morto durante a Batalha de Calínico de 19 de abril.[1]

Ascano
Morte 19 de abril de 531
Nacionalidade Império Bizantino

A etimologia de seu nome é incerta. Propôs-se que possa ter uma origem iraniana, derivando de Ashkan, "Ascano", o ancestral dos reis partas. Também foi sugerido que possui uma origem turcomana e que sua forma reconstruída seria *as-qan, "o dos as (az)", porém é incerto se um cã comandaria uma unidade tão pequena do exército e quem são os "as".[2] Comumente tem se admitido que os assam, uma pequena tribo encontrada por viajantes russos próximo de Crasnoiarsque, foram descendentes deste povo, que aparece nas inscrições de Orkhon.[3]

Referências

  1. Martindale 1992, p. 133.
  2. Maenchen-Helfen 1973, p. 413.
  3. Maenchen-Helfen 1973, p. 413-414, n. 342.

BibliografiaEditar

  • Maenchen-Helfen, Otto J. (1973). The World of the Huns: Studies in Their History and Culture. Berkeley, Los Angeles e Londres: University of California Press. ISBN 9780520015968 
  • Martindale, John R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8