Abrir menu principal
Asdrúbal Gwyer de Azevedo
Nascimento 22 de dezembro de 1899
Santa Maria Madalena
Morte 1970 (71 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político

Asdrúbal Gwyer de Azevedo (Santa Maria Madalena, 22 de dezembro de 1899 — ?, 1970) foi um político brasileiro. Exerceu o mandato de deputado federal constituinte pelo Rio de Janeiro em 1934.[1]

Filho de Manuel Fernan-des de Azevedo, farmacêutico, e de Aurora Gwyer de Azevedo, iniciou sua carreira militar em 1918 participando da revolta de 5 de julho de 1924, em São Paulo, e teve importante atuação na prisão do general Abílio Noronha, comandante da 2ª Região Militar de São Paulo.

Estudou até 1917 em regime de internato, no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Sentou praça em março do ano seguinte, ingressando na Escola Militar do Realengo, também no Rio de Janeiro, de onde saiu aspirante-a-oficial da arma de infantaria em janeiro de 1922.

Em 1924, exilou-se em Lisboa até que, em 1929, voltou ao Brasil e foi preso e condenado a dois anos de prisão porém fugiu no ano seguinte quando surgiu o movimento revolucionário dirigido pela Aliança Liberal, integrando-se a revolução. Passou por diversos cargos dentro do movimento e, em 1933, elegeu-se deputado à Assembleia Nacional Constituinte e, em seguida, vereador em Campos, no Rio de Janeiro, cargo que ocupou até 10 de novembro de 193.

Após isso, seguiu a carreira militar passando por subcomandante em Cuiabá, major na mesma cidade, subcomandante em Corumbá (MS), tenente-coronel em Ouro Preto (MG) até que, em 1946, passou para a reserva.

Publicou Os militares e a política (1926).

Referências

  1. «Asdrúbal Gwyer de Azevedo - CPDOC». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 23 de novembro de 2017 
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.