Aspetes (em grego: Ἀσπέτης) ou Aspet (em armênio/arménio: Ասպետ) foi um título militar hereditário da nobreza armênia, geralmente utilizado pela família Bagrátida. Derivou do persa antigo *viƒa/visapati (chefe do clã),[1] ou mais provavelmente aspapati, e depois aspbad/-bed,[2][3] que designava o oficial iraniano de mestre do cavalo (comandante da cavalaria). Provavelmente sua existência na Armênia deve-se à imitação do nome Aspécio (Aspāhbad), uma das sete grandes casas da Pártia.[4] A família nobre bizantina de origem armênia Aspieta teve seu nome derivado de aspetes.[5]

O exército armênio era composto predominantemente de cavalaria, sob o comando do asparapetes, não deixando espaço para um meste do cavalo. Quase não há referências de historiadores armênios do período arsácida para quaisquer Bagrátidas no comando das forças do rei. Como o malcaz da família Corcoruni, aspetes parece ter sido um título especial e gentilício dos Bagrátidas, do qual derivou o outro nome deles, Aspetuni. Este título desapareceu após a conquista árabe da Armênia.[4]

Referências

  1. Adontz 1970, p. 312.
  2. Markwart 1930, p. 68.
  3. Hübschmann 1897, p. 109.
  4. a b Toumanoff 1963, p. 202, 324-26.
  5. Kazhdan 1991, p. 211–212.

BibliografiaEditar

  • Adontz, Nicholas (1970). Armenia in the Period of Justinian. The Political Conditions Based on the Naxarar System. Translated with Partial Revisions, a Bibliographical Note and Appendices, by N.G. Garsoïan. Lovaina: Peeters Publishers 
  • Hübschmann, Johann Heinrich (1897). Armenische Grammatik I. Armenische Etymologie. Lípsia: Druck und Verlag von Breitkpf & Hartel 
  • Markwart, Joseph (1930). «Die Genealogie der Bagratiden und das Zeitalter der Mar Abas und Ps. Moses Xorenaci». Caucasica. 6/2 
  • Toumanoff, Cyril (1963). Studies in Christian Caucasian History III. Washington: Georgetown University Press