Assassinato de Mahatma Gandhi

Assassinato de Mahatma Gandhi
Um memorial marca o local na Casa Birla (agora Gandhi Smriti), Nova Deli, onde Mahatma Gandhi foi assassinado às 17h17min de 30 de janeiro de 1948
Local Nova Deli, Índia
Data 30 de janeiro de 1948 (71 anos)
17h17min (aproximado)
Tipo de ataque Assassinato
Arma(s) Pistola semiautomática Beretta M1934
Mortes 1 (Gandhi)
Responsável(is) Nathuram Godse

O Assassinato de Mahatma Gandhi foi perpetrado em 30 de janeiro de 1948 no complexo da Casa Birla (agora Gandhi Smriti), uma grande mansão em Nova Deli. Seu assassino era Nathuram Godse, defensor do nacionalismo hindu, membro do partido político Hindu Mahasabha[1] e ex-membro da organização de voluntários paramilitares nacionalistas hindus Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS).[2] Godse considerava que Gandhi havia sido muito complacente com os muçulmanos durante a partição da Índia do ano anterior.[3][4][5]

Algum momento depois das 17 horas, de acordo com as testemunhas, Gandhi havia alcançado o topo dos degraus que levavam ao gramado elevado atrás da Casa Birla, onde ele conduzia reuniões de oração de várias religiões todas as noites. Quando ele começou a caminhar em direção ao estrado, Godse saiu da multidão bloqueando o caminho de Gandhi e disparou três balas contra o peito e o abdome deste a queima-roupa.[6][7] Gandhi caiu no chão. Ele foi levado de volta para seu quarto na Casa Birla, da qual um representante surgiu algum tempo depois para anunciar sua morte.[7]

Godse foi capturado por membros da multidão e entregue à polícia. O julgamento pelo assassinato de Gandhi foi aberto em maio de 1948, no histórico Forte Vermelho de Deli, com ele, o principal acusado, e seu colaborador, Narayan Apte, e seis outros, como réus. O julgamento foi apressado, pressa às vezes atribuída ao desejo do ministro do interior Sardar Vallabhbhai Patel "de evitar o escrutínio pelo fracasso em impedir o assassinato".[8] Godse e Apte foram condenados à morte em 8 de novembro de 1949. Eles foram enforcados na prisão de Ambala em 15 de novembro do mesmo ano.[9]

Referências

  1. Nash 1981, p. 69.
  2. Hansen 1999, p. 249.
  3. Cush, Denise; Robinson, Catherine; York, Michael (2008). Encyclopedia of Hinduism. [S.l.]: Taylor & Francis. p. 544. ISBN 978-0-7007-1267-0. Consultado em 22 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2013. The apotheosis of this contrast is the assassination of Gandhi in 1948 by a militant Nathuram Godse, on the basis of his 'weak' accommodationist approach towards the new state of Pakistan. 
  4. Markovits 2004, p. 57.
  5. Mallot 2012, pp. 75–76.
  6. «Assassination of Mr Gandhi». The Guardian. 31 de janeiro de 1949. Cópia arquivada em 22 de novembro de 2017 
  7. a b Stratton 1950, pp. 40–42.
  8. Markovits 2004, pp. 57–58.
  9. Bandyopadhyay 2009, p. 146.

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre um crime ou atividade criminosa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.