Abrir menu principal

At Any Price

filme de 2012 dirigido por Ramin Bahrani
At Any Price
A Qualquer Preço (PRT)
 Estados Unidos
2012 •  cor •  105 min 
Direção Ramin Bahrani
Produção Ramin Bahrani
Roteiro Ramin Bahrani
Hallie Elizabeth Newton
Elenco Zac Efron
Dennis Quaid
Heather Graham
Cinematografia Michael Simmonds
Lançamento Itália 30 de agosto de 2012 (Festival de Veneza)
Estados Unidos 24 de abril de 2013
Portugal 18 de julho de 2013
Idioma Não disponível
Receita US$361,418[1]

At Any Price (A Qualquer PreçoPOR ) é um filme de drama estadunidense de 2012 escrito por Hallie Newton e Ramin Bahrani, e dirigido por Ramin Bahrani. O filme foi selecionado para concorrer ao Leão de Ouro no 69º Festival Internacional de Cinema de Veneza,[2] e posteriormente, exibido como uma seleção oficial, tanto no Festival de Cinema de Telluride e no Festival de Toronto de 2012.[3] Sony Pictures Classics comprou o filme e foi lançado nos Estados Unidos em 24 de abril de 2013.

Índice

ElencoEditar

RecepçãoEditar

At Any Price teve recepção mista por parte da crítica especializada. Com base de 32 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 60% no Metacritic. Em avaliações mistas, do Film.com, William Goss disse: "Sutileza é um caso mal aqui, com o desempenho especialmente sério de Quaid, uma máscara bem adequada para o desespero de Henry que todavia, amplifica a falsidade de toda a iniciativa."

Do Boston Globe, Ty Burr: "Bahrani é brilhante em pequenos gestos e da maneira que eles podem falar em volumes, mas em At Any Price ele está apontando para grande tragédia, e ele ainda não tem o dom. O ritmo do ato final é incerto; o envolvimento épico não chega."

St. Louis Post-Dispatch", Joe Williams: "Na obtenção de muitos dos detalhes errados do Meio-Oeste, o diretor mundano Bahrani ("Chop Shop") ensina uma lição inadvertida para cineastas aspirantes que querem seguir seus passos para o circuito de festival: Cresça onde você é plantado."

Washington Post, Ann Hornaday: "At Any Price, finalmente, depende de tragédias, reversões e ambiguidades morais de proporções shakespearianas, mas eles são entregues aborrecidamente e não como as complicadas peças de um todo inevitável. At Any Price finalmente sofre com o próprio fenômeno que lamenta: Como a fazenda de Henry Whipple, ele se sente mais mecanicista do que orgânico."

Charlotte Observer, Lawrence Toppman: "O final audacioso, embora injustificado por que tinha vindo antes, era claramente algo que o cinema comercial não teria tolerado. No entanto, os 90 minutos entre eles, uma massa de símbolos e improbabilidades tão grandes que provocam o riso imediato, me fez pensar se aliens roubaram o cérebro de Bahrani."

The Guardian, Peter Bradshaw: "Algumas das atuações não são ruins, mas a história é confusa e insatisfatória com um enredo esburacado que você poderia dirigir uma dúzia de colheitadeiras de uma ponta a outra, o final é uma tolice ultrajante e o desempenho chumbo de Dennis Quaid é estranho para dizer o mínimo."[4]

Referências

  1. «At Any Price». Box Office Mojo. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  2. «Venezia 69». la Biennale di Venezia. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  3. Evans, Ian (2012). «At Any Price TIFF premiere gallery». Digital Hit Entertainment. Consultado em 20 de outubro de 2013 
  4. «At Any Price» (em inglês). Metacritic. Consultado em 26 de abril de 2015 

Ligações externasEditar