Abrir menu principal
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde maio de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
Avião de reconhecimento
Avião
O primeiro avião de reconhecimento,
o Blériot XI.
Descrição

Um avião de reconhecimento, define um avião militar, tripulado ou não, projetado ou adaptado para a função de reconhecimento aéreo. Suas missões são: coletar dados e imagens, além de efetuar medições.

HistóricoEditar

 
O Conhecido SR-71 "Black Bird", para reconhecimento em alta velocidade.

Durante as guerras Napoleônicas e franco-prussiana, balões foram usados pelos franceses no papel de reconhecimento aéreo.[1] Na Primeira Guerra Mundial, a primeira função exercida pelos aviões foi justamente de reconhecimento aéreo ("olhos do exército"), para auxiliar as forças terrestres.[1]

O reconhecimento aéreo, era em geral efetuado por versões de aviões de caça e bombardeiros padrão adaptados para esse fim e equipados com câmeras.[2] Depois da Segunda Guerra Mundial e durante a Guerra Fria, os Estados Unidos desenvolveram vários modelos de aviões dedicados especificamente à tarefa de reconhecimento, incluindo: o U-2 e o SR-71 para lidar com a ameaça nuclear da União Soviética.[3]

Hoje em dia, a maior parte das tarefas de reconhecimento, são exercidas por satélites,[4] e as missões táticas, por veículos aéreos não tripulados (VANTs). Essa opção se mostrou muito bem sucedida quando usada por Israel em várias situações e também pelos Estados Unidos na Operação Tempestade no Deserto.[5]

 
Versão TR-1 do avião de reconhecimento Lockheed U-2.
 
Avião de reconhecimento P-3 Orion (CP-140A Arcturus).
 
O VANT MQ-1/RQ-1 Predator.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar