Baanes I de Siúnia

Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Baanes.

Baanes I de Siúnia (em armênio/arménio: Վահան Ա Սյունեցի; romaniz.: Vahan I Syunets’i; m. 974), apelidado Pequeno Baanes (em armênio: Վահանին; romaniz.: Vahanik), foi o católico de todos os armênios de 967 até sua deposição em 969.

Baanes I de Siunique
Bandeira da Igreja Apostólica Armênia
Morte 974
Nacionalidade Armênio
Ocupação Bispo
Título Católico
Religião Igreja Apostólica Armênia

BiografiaEditar

Baanes era o filho de Javanxir, senhor de Balque, em Siúnia.[1] Em 958, no concílio de Kapan que colocou ordem na organização da Igreja Apostólica Armênia na região, é consagrado pelo católico Ananias I de Moxoena como metropolita de Siúnia.[2] Permaneceu no cargo até a morte de Ananias, em 967,[3] quando foi eleito católico no concílio de Siracavão.[1]

Os seus pareceres favoráveis ao calcedonianismo levaram a convocação dum sínodo em Ani em 969 pelo rei Asócio III (r. 951–977), ao qual decide não comparecer.[4] Nesse sínodo decidiu-se pela remoção de Baanes e a nomeação de Estêvão III. Baanes refugiou-se na corte do rei Abusal Amazaspes (r. 953–968) de Vaspuracânia, onde foi considerado como católico titular. Imprudentemente, Estêvão III deslocou-se depois à corte de Vaspuracânia admoestar pessoalmente seu rival e Abusal mandou prendê-lo. Baanes morreu em 974 e não é substituído em Vaspuracânia, deixando o sucessor de Estêvão III, Cachique I Arsaruni, como católico.[3]

Ver tambémEditar

Precedido por
Ananias I de Moxoena
Católico de todos os armênios
967-969
Sucedido por
Estêvão III

Referências

  1. a b Grousset 1947, p. 486.
  2. Dédéyan 2007, p. 256.
  3. a b Dédéyan 2007, p. 280.
  4. Grousset 1947, p. 487.

BibliografiaEditar

  • Grousset, René (1947). Histoire de l’Arménie des origines à 1071. Paris: Payot