Abrir menu principal
Banco Santander Portugal
Razão social Banco Santander Totta, S.A.
Nome nativo Banco Santander Totta
Atividade Banco
Fundação 1988
Sede Rua do Ouro nº 88, 1100-063, Lisboa, Flag of Portugal.svg Portugal
Proprietário(s) Grupo Santander
Pessoas-chave António Vieira Monteiro (Presidente)
Empregados 6.781 (2017)
Clientes 4,7 milhões (2017)
Produtos Serviços Financeiros
Ativos Aumento EUR 53,9 mil milhões (2017)
Lucro Aumento EUR 421,2 milhões (2017)
Faturamento Baixa EUR 1.133,3 milhões (2017)
Website oficial www.santander.pt

O Banco Santander Portugal, conhecido comercialmente como Santander, é atualmente o maior banco privado em Portugal (seguido pelo Millennium BCP), tendo sido fundado em 1988. A presença do Grupo Santander em Portugal começou pela compra de 10% do Banco de Comércio e Indústria em 1988 tendo atingido a participação maioritária em 1993. O Banco Santander Portugal surgiu da fusão em 2004 entre o Santander, o Banco Totta e Açores (BTA) e o Crédito Predial Português (CPP), adquiridos em 2000. Nesta fusão o Santander permaneceu como accionista maioritário, passando a instituição bancária a denominar-se Banco Santander Totta.

Em Portugal o Santander conta com 670 balcões (2017) dos quais 280 oferecem acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida e 1.898 ATM instalados (2017), os quais prestavam serviço a Clientes e não Clientes, cumprindo todos com a normativa de acessibilidade. O banco contém atualmente 6.781 colaboradores e 4,7 milhões de clientes dos quais 558 mil clientes digitais.[1]

O Santander foi o primeiro grupo financeiro português a obter a certificação global de qualidade segundo a norma ISO 9001/2000.

Índice

HistóriaEditar

Em Março de 2015, o Banco Santander Totta lançou o Mundo 1|2|3, uma solução destinada aos clientes particulares do Banco que, para além das vantagens da conta associada, pode proporcionar um conjunto adicional de benefícios como desconto nas compras do supermercado, combustíveis, portagens, e água/eletricidade/telefone.[2]

Em Dezembro de 2015, o Banco Internacional do Funchal (Banif) foi alvo de um processo de resolução. No âmbito deste processo, os activos considerados de boa qualidade foram vendidos ao Banco Santander Totta, por 150 milhões de euros. O negócio envolveu um total de 2,25 mil milhões de euros em apoios públicos, 1,766 mil milhões cobertos diretamente pelo Estado.[3] O Banco Santander Totta passou assim a incorporar uma quarta instituição bancária portuguesa nos seus ativos.

Em Junho de 2017 o Banco Santander (casa mãe espanhola) comprou o Grupo Banco Popular Espanhol pelo valor simbólico de um euro, devido às sucessivas perdas de liquidez deste último. Atendendo a esta operação o Banco Santander Totta incorporou as operações do Banco Popular em Portugal, desaparecendo assim o Banco Popular em Portugal e aumentando de dimensão o Banco Santander Totta.

Em 2018, o Banco Santander Totta passou a designar-se Banco Santander Portugal, no âmbito da estratégia de renovação da marca global Santander.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Referências