Abrir menu principal

Batalha de Yamazaki

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Batalha de Yamazaki
Conflito do Período Azuchi-Momoyama
Data 2 de Julho de 1582
Local Yamazaki (fronteira das províncias de Settsu e Yamashiro), Japão
Desfecho Vitória do exército de Toyotomi Hideyoshi
Beligerantes
Exército de Toyotomi Exército de Akechi
Comandantes
Toyotomi Hideyoshi
Oda Nobutaka
Akechi Mitsuhide
Forças
20 000~40 000 10 000~16 000
Baixas
3 300 3 000

A Batalha de Yamazaki foi travada em 1582 em Yamazaki, como era chamada a fronteira entre as províncias de Settsu e Yamashiro, no Japão, entre Toyotomi Hideyoshi e Akechi Mitsuhide, querendo o primeiro vingar a morte do seu lorde, Oda Nobunaga, o qual foi assassinado pelo segundo.

Os preparativos para a batalhaEditar

Quando Nobunaga morreu, Hideyoshi estava ocupado lutando contra o clã Mōri no Cerco de Takamatsu. Depois de trair e derrotar Nobunaga em Honnō-ji, Mitsuhide enviou uma carta para o Mōri. A carta continha um pedido de aliança para esmagar Hideyoshi, mas o mensageiro da carta foi interceptado pelas forças de Hideyoshi e a trama foi revelada.[1]

Ao ouvir a notícia de que Nobunaga havia sido morto, e que Akechi Mitsuhide havia assumido o comando de suas posses, Hashiba Hideyoshi imediatamente negociou um tratado de paz com o Mōri exigindo o seppuku de Shimizu Muneharu de Takamatsu, e manteve o cuidado de manter a morte de Nobunaga em segredo. Uma vez garantido o tratado, em 25 de junho ele liderou suas tropas em uma marcha forçada em direção a Kyoto, cobrindo 40 quilômetros por dia, passando a noite em seu castelo de Himeji e alcançando a cidade de Amagasaki em 29 de junho. Niwa Nagahide e Oda Nobutaka se juntaram a ele quando ele passou por Osaka.[1]

A batalhaEditar

A batalha começou com Mitsuhide, apesar de cercado, pegou uma posição bastante deliberante, e também tinha o castelo de Shoryuji que estava bem guardado, HIdeyoshi mandou suas tropas pegarem uma montanha chamada Monte Tenno, que era a chave para vencer essa batalha, Mitsuhide mandou suas tropas também e as duas tropas foram até Tenno, as tropas de Mitsuhide chegaram primeiro e ele ficou com o Monte Tenno. De lá mandou algumas de suas tropas para a base principal de Hideyoshi. Este mandou as tropas de Fukushima Masanori e Saika Magoichi atacarem o Castelo de Shoryuji. Quando eles chegaram lá, foram rapidamente derrotados, Masanori se retirou da batalha e Magoichi, ferido escapou para um terreno sem inimigos, mas lá esperavam-no uma unidade de emboscadas de Mitsuhide e Magoichi foi morto.

A batalha parecia estar a favor de Mitsuhide, até que os exércitos de Tsutsui e Hosokawa chegaram para ajudar Hideyoshi,Shima Sakon dos Tsutsui, conseguiu capturar Shoryuji e ficou la para guardar, enquanto Tsutsui Junkei derrotou a unidade de emboscadas de Mitsuhide, ainda faltava capturar o Monte Tenno, Ishida Mitsunari, o oficial chefe de Hideyoshi percebeu que tinha um caminho, atrás do Monte Tenno que não estava sendo guardado por suas tropas inimigas, então ele rapidamente passou no local e atacou os guardas de Tenno por trás, capturando o Monte. De lá atirou até à base de Mitsuhide, e quando lá chegou, Mitsunari lutou contra Mitsuhide, matando-o e dando a vitória da batalha para Hideyoshi.

Após a BatalhaEditar

Com Mitsuhide morto, Hideyoshi estava livre para ser o sucessor de Nobunaga. Depois no caminho de Hideyoshi so restava outro comandante que tinha um grande exercicito , essa era Ieasu Tokugawa da provincia de Mikawa . Hideyoshi morre deixando tudo para seu filho Hideyori Toyotomi , esse que tinha Osaka como base .

Referências

  1. a b Turnbull, Stephen (2010). Toyotomi Hideyoshi. Oxford: Osprey Publishing. p. 23-27. ISBN 9781846039607 
  Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.