Bernard Nathanson

Bernard N. Nathanson (Nova Iorque, 31 de julho de 1926 - Nova Iorque, 21 de fevereiro de 2011) foi um médico ginecologista norte-americano, de origem judaica, e um dos líderes do movimento pela legalização do aborto nos Estados Unidos. Dirigiu uma clínica especializada nesta prática. Posteriormente, reviu sua posição, e tornou-se ativista pró-vida e um ícone deste movimento. Após algum tempo de ativismo pró-vida, converteu-se ao catolicismo.[1]

Bernard Nathanson
Nascimento 31 de julho de 1926
Nova Iorque
Morte 21 de fevereiro de 2011 (84 anos)
Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação médico, escritor, ginecologista
Religião católico
Causa da morte câncer

BiografiaEditar

Nathanson era filho de um bem-sucedido ginecologista. Estudou medicina na Universidade de McGill, em Montreal. Fez residência em um hospital judeu. A seguir, trabalhou no Hospital de Mulheres de Nova York, onde conheceu a realidade das mulheres que cometiam abortos clandestinos. Em 1969, fundou a Liga de Ação Nacional pelo Direito ao Aborto, tornando-se um ativo militante na luta pela ampliação do direito ao aborto em seu país.[2]

Em 1971 assumiu a direção do Centro de Saúde Reprodutiva e Sexual de Nova Iorque, uma clínica obstétrica onde se realizava o maior número de abortos na cidade.[3]

Ao final de 1972 demitiu-se da clínica e foi nomeado diretor do Serviço de Obstetrícia do Hospital São Lucas de Nova Iorque, onde criou o serviço de Fetologia. Nesta função, a par das novas tecnologias de ultrassonografia, com as quais era possível acompanhar o desenvolvimento do feto, reviu suas convicções sobre o aborto.

Assumiu publicamente uma nova posição contra o aborto em um artigo na revista médica The New England Journal of Medicine, na qual reconhecia que há vida humana no feto. A partir de então, tornou-se ativista do movimento pró-vida.[4]

Após anos de militância no movimento pró-vida e com o apoio de um professor seu, o psiquiatra Karl Stern, bem como do padre John McCloskey, converteu-se ao catolicismo, sendo batizado em 9 de dezembro de 1996, na cripta da Catedral de São Patrício, pelo cardeal John O'Connor.

Nathanson casou-se quatro vezes, sendo que os três primeiros casamentos terminaram em divórcio. Morreu em consequência de câncer, aos 84 anos de idade.[5]

Obras de Bernard NathansonEditar

Referências

Ligações externasEditar

+Bernard Nathanson no IMDb