Bernhardus Varenius

geógrafo alemão

Bernhard Varen (Hitzacker, Baixa Saxónia, 1622Camboja, 1650), mais conhecido por Bernhardus Varenius, a versão latinizada do seu nome, e por Bernardo Varenius ou Bernardo Varénio na literatura lusófona, foi um pioneiro do moderno estudo da Geografia cujos trabalhos popularizaram o estudo da corografia e a publicação de estudos sobre a geografia local, em geral associados a uma descrição histórica das localidades e regiões estudadas. Apesar de ter falecido com apenas 28 anos de idade, os seus trabalhos constituíram um marco fundamental na génese da moderna geografia científica, da qual é considerado o fundador, por ter introduzido o estudo da conexão causal entre as características geográficas de cada região de acordo com uma sistemática previamente traçada.

Bernhardus Varenius
Nascimento 1622
Hitzacker
Morte 1650 (27–28 anos)
Camboja
Cidadania Alemanha
Alma mater
Ocupação geógrafo

BiografiaEditar

 
Descriptio Regni Japoniae (1649)

Bernhard Varen, mais conhecido pela versão latinizada do seu nome como Bernardus Varenius, nasceu em Hitzacker, Hannover, Alemanha, em 1622. Depois de cursar Medicina e humanidades, apaixonou-se pelo estudo da geografia e dedicou-se ao seu estudo, do qual resultou a publicação do tratado Descriptio regni Japoniae (1649), uma descrição do reino do Japão baseado nas crónicas de viajantes árabes e holandeses.

Este pequeno manual foi uma antecipação do grande livro de Varenius, que se publicaria em 1650, pouco antes do seu falecimento, também pela editora de Elzewir, a que deu o título de Geografía geral ou, como realmente se intitula, Geographia Generalis in qua affectiones generales telluris explicantur. Este livro teve grande êxito e difusão, apesar da sua difícil leitura e do seu barroquismo e foi traduzido para inglês, francês, holandês e russo. Newton publicou em Cambridge duas edições, em 1672 e 1681.

Ao contrário de outros autores da época, que se limitavam a realizar descrições de diversos países nas quais integravam informações geográficas, históricas e sociais, Varenius considerou a geografia como uma disciplina independente com fins e métodos próprios, ocupando-se das características e propriedades da Terra com o objectivo de delimitar e descrever as regiões terrestres e a sua personalidade política. Na sua conceptualização da geografia estabeleceu a divisão do seu campo de estudo em dois ramos básicos: geografia geral ou universal, de carácter sistemático, cujo objecto seriam os factos e fenómenos relativos à Terra no seu conjunto; e geografia especial ou corografia, em boa parte equivalente à actual geografia regional.

A geografia geral de Varenius tem como principal conteúdo o estudo da geografia astronómica ou matemática e da geografia física, de conteúdo analítico, que se desenvolve em três partes: a parte absoluta abarca as características físicas da Terra, a sua geografia física; a parte relativa ocupa-se dos efeitos da latitude geográfica ou situação sideral nos fenómenos terrestres; e a parte comparativa trata de distâncias, áreas e da elaboração de globos e mapas à escala. Como resultado da intensa vida marítima e tráfico do porto de Amesterdão, a Geografia geral de Varenius inclui vários capítulos de náutica.

Na sua obra, a grande novidade é a parte de conteúdo astronómico e matemático, sendo que é o primeiro tratado em que se conjugam as ideias de Copérnico, Galileu e Kepler. Contudo, o que lhe dá o seu máximo interesse é o estudo sistematizado e analítico da geografia geral física, com tal desenvolvimento que qualifica Varenius como fundador da geografia física. Entre as suas muitas inovações, importa citar os capítulos dedicados à climatologia, nos quais recolhe dados dos diários de viagem de Willem Barents, dados referentes às águas marítimas (de oceani partitione per terras, propietatibus, motibus), que têm valor de antologia, e algumas considerações morfológicas com referência à zona que conhecia.

A Geografia geral, para além do seu conteúdo próprio, inclui no seu capítulo introdutório a sistemática do seu autor no que respeita à ‘’geografia especial’’. as condicionantes que afectam a geografia de um país, ou ‘’geografia especial, são agrupadas por Varenius em três classes: (1) affectiones celestes, o condicionates geográficos determinadas pelo movimento aparente do Sol e insolação (climatologia); (2) affectiones terrestres, as condicionantes que resultam da geografia física, real e tangível, de um país; e (3) affectiones humanae, que afectam a população, considerada no seu duplo aspecto, e as circunstâncias derivadas da actividade humana. Esta sistematização, que Varenius utiliza na geografia especial e na sua Descriptio regni Japoniae, foi também aplicada à geografia analítica ou geral, de conteúdo mais alargado. Em consequência acabou por introduzir a divisão da geografia geral em astronómica ou matemática, física e humana.

Bernardo Varenio, cuja morte prematura o impediu de redigir a geografia especial que devia completar as suas investigação, faleceu em 1650 ou 1651 em Leiden, Países Baixos.

Referências

  • Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  • Margret Schuchard (ed), Bernhard Varenius (1622-1650) (Leiden, Brill, 2007), xxiv, 346 pp. (Brill's Studies in Intellectual History, 159).
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Bernhardus Varenius