Bes, na mitologia egípcia, era uma divindade representada por um anão robusto e monstruoso. Era o bobo-da-corte dos deuses, senhor do prazer e da alegria.

Bes
Nascimento
adorado na Núbia

AparênciaEditar

Um anão gordo e barbudo, ao ponto de se tornar cômico. Ele é muitas vezes representado com a língua de fora e segurando um chocalho. Quando esculpido ou pintado na parede, ele nunca aparece de perfil, mas sempre de frente, o que é único na arte egípcia. Também existem representações de Bes com características felinas ou leoninas.

DescriçãoEditar

Bes é um deus pouco vulgar. Assemelha-se a alguns deuses encontrados na África central e do sul. Bes era inicialmente o protector do parto. Durante o nascimento, Bes dançava à volta do quarto, abanando o seu chocalho e gritando para assustar demónios que de outro modo poderiam amaldiçoar a criança. Depois da criança nascer, Bes ficava ao lado do berço entretendo o bebé. Quando a criança ria ou sorria sem motivo aparente, acreditava-se que Bes estava algures no quarto a fazer caretas.

  Este artigo sobre mitologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.