Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para as criaturas habitualmente ferozes e perigosas, veja Animal selvagem.

A besta-fera ou bestafera é um ser mítico do folclore português e brasileiro. é uma criatura de traços indefinidos comedora de gente e que tem um rugido assustador. No sentido figurado é usado para se referir a uma pessoa cruel e sem coração.[1] A besta ladradora é referida na novela de Amadis de Gaula como sendo uma besta-fera: "Fora-se Amadis a desafiar a medonha besta-fera no seu fojo de rochas".[2]

No adagiário popular diz-se: "Não há besta-fera que não se alegre com a sua companheira".[3]

Os historiadores davam o nome de "besta-fera" aos tumultos e revoltas da população furiosa.[4] O mito deste animal fantástico terá sido levado para o Brasil pelos colonizadores portugueses.

No BrasilEditar

 
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Também se diz que a besta-fera é uma versão brasileira do centauro, e é muitas vezes empregada em sentido figurado para se referir a alguém que é extremamente irritado. Segundo a lenda, acredita-se que ele é o próprio Diabo, que sai do Inferno em noites de lua cheia para colocar o "sinal da besta" nas pessoas, estas, diz a lenda, estão marcadas para ir para o Inferno.

Ela fazia várias vítimas, principalmente em florestas ou bosques pouco frequentados.

A besta-fera tem o corpo de cavalo e o dorso humano. Ela corre pelas áreas florestadas até encontrar uma flor vermelha, coberta de sangue na qual desaparece. O som de seus cascos é suficiente para aterrorizar as pessoas. A besta-fera chicoteia os animais que encontra pelo caminho. Segundo a lenda, embora terrível, este homem-cavalo não é tão perigoso para as pessoas. A tradição diz que quando uma pessoa vê o seu rosto, ela enlouquece por vários dias, mas se recupera depois. Pouco se sabe sobre essa lenda. Algumas pessoas o confundem com a lenda do Lobisomem.

Referências

  Este artigo sobre Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.