Abrir menu principal

Bianca de Médici (1445-1488)

Bianca de Médici
Cônjuge Guglielmo Pazzi
Casa Médici
Nome completo
Bianca de' Medici
Nascimento 10 de setembro de 1445
  Florença
Morte 1488 (33 anos)
  Florença
Ocupação Música, Latifundiária
Filho(s) Antonio de' Pazzi
Giovanna de' Pazzi
Contessina de' Pazzi
Antonio de' Pazzi
Alessandra de' Pazzi
Cosimo de' Pazzi
Piero de' Pazzi
Lorenzo Alessandro de' Pazzi
Cosa de' Pazzi
Renato de' Pazzi
Lorenzo de' Pazzi
Luigia de' Pazzi
Maddalena de' Pazzi
Alessandro de' Pazzi
Lucrezia de' Pazzi
Giuliano de' Pazzi
Pai Pedro de Cosme de Médici
Mãe Lucrécia Tornabuoni
Religião Católica

Bianca de Médici (Florença, 10 de setembro de 1445[1]– ?1488[2]) foi um membro da família Médici, os governantes de facto de Florença na segunda metade do século XV. Era filha de Pedro de Cosme de Médici e de Lucrécia Tornabuoni e irmã de Lourenço de Médici, que sucedeu ao seu pai como governante de facto de Florença. Bianca casou-se com Guglielmo Pazzi, um membro da família Pazzi. Bianca era música e tocou o órgão para o Papa Pio II e para o futuro Papa Alexandre VI em 1460.[2] Era ainda latifundiária.[2]

BiografiaEditar

Bianca era filha de Pedro de Cosme de Médici e de Lucrécia Tornabuoni.[2] Em 1459, caou-se com Guglielmo de' Pazzi, que era amigo de infância do seu irmão Lourenço.[1] O objetivo desta aliança seria ajudar a resolver a animosidade entre as duas famílias, porém, tal não se chegou a verificar, como assinala Nicolau Maquiavel na sua História de Florença.[3] A sua primeira filha, Contessina, nasceu antes de janeiro de 1464.[1] O acordo do casamento incluía uma redução significativa dos impostos aplicados à família Pazzi. Depois da Conspiração dos Pazzi em 1478, o casamento de Bianca suavizou bastante a raiva de Lourenço para com Guglielmo, que foi apenas colocado sob prisão domiciliária temporariamente, enquanto os seus parentes masculinos foram exilados ou executados.[4] As filhas do casal foram dispensadas da proibição de casamento imposta às restantes filhas da família Pazzi.[2]

Em 1460, pediram a Bianca para tocar o órgão para o Papa Pio II e para a sua comitiva durante uma visita a Florença, quando o Papa regressava do Conselho de Mântua.[5] Teodoro Montefeltro, o protonotario apostólico que viajava com o Papa, elogiou o desempenho de Bianca numa carta a Bárbara de Brandemburgo, a marquesa de Mântua.[5] Durante a mesma visita papal, Bianca deu um segundo concerto para Rodrigo Borgia, o futuro Papa Alexandre VI, a seu pedido.[1] Bianca tocava frequentemente para dignitários locais e de visita a Florença, o que contribuiu para aumentar a reputação e influência da sua família.[1]

Em 1475, Bianca pediu à sua mãe para lhe comprar terrenos de cultivo a familiares, visto que Lucrécia tinha mais influência na família.[1] Apesar de Bianca ter propriedades, estas eram geridas por empregados da sua mãe.[1]

Bianca morreu em 1488, aos 33 anos.[6]

DescendênciaEditar

Bianca de Médici casou-se com Guglielmo de' Pazzi em 1459. O casal teve 16 filhos:

  1. Antonio de' Pazzi (1460), morreu em bebé
  2. Giovanna de' Pazzi, casou-se com Tommaso Monaldi em 1471
  3. Contessina de' Pazzi, casou-se com Giuliano Salviati em 1476
  4. Antonio de' Pazzi (1462-1528), embaixador e político, foi eleito Gonfaloneiro em 1521
  5. Alessandra de' Pazzi (1465), casou-se com Bartolomeo Buondelmonti em 1486
  6. Cosimo de' Pazzi (1466-1513), Arcebispo de Florença de 1508 até à sua morte
  7. Piero de' Pazzi (1468), morreu em bebé
  8. Lorenzo Alessandro de' Pazzi, (1470-1535) comerciante, amante da arte e latifundiário
  9. Cosa de' Pazzi, casou-se com Francesco di Luca Capponi
  10. Renato de' Pazzi, ourives
  11. Lorenzo de' Pazzi, político e embaixador
  12. Luigia de' Pazzi, casou-se com Folco di Edoardo Portinari em 1494
  13. Maddalena de' Pazzi, casou-se com Ormanozzo Deti em 1497
  14. Alessandro de' Pazzi (1483-1530), embaixador, estudioso e erudito de grego
  15. Lucrezia de' Pazzi, casou-se com Cattani de Diacceto e depois com Martelli (1500)
  16. Giuliano de' Pazzi (1486-1517), médico, abade de Florença

ReferênciasEditar

  1. a b c d e f g Pernis, Maria Grazia; Adams, Laurie (2006). Lucrezia Tornabuoni De' Medici and the Medici Family in the Fifteenth Century. Peter Lang. ISBN 9780820476452.
  2. a b c d e Tomas, Natalie R. (2003). The Medici Women: Gender and Power in Renaissance Florence. Aldershot: Ashgate. ISBN 0754607771.
  3. Machiavelli, Niccolò (1845). The Florentine Histories. Translated by Lester, C. Edwards. New York: Paine and Burgess
  4. Ewart, K. Dorothea (2006). Cosimo De' Medici. Cosimo, Inc. ISBN 9781596059313
  5. a b Prizer, William F. (1991). "Games of Venus: Secular Vocal Music in the Late Quattrocento and Early Cinquecento". The Journal of Musicology. University of California Press. 9 (1): 3–56. doi:10.2307/763832. JSTOR 763832.
  6. «Archivio online di documenti sulla famiglia Medici»