Abrir menu principal

Bodas de Sangue é uma peça de teatro do espanhol Federico García Lorca (1898 - 1936), pertencente à trilogia formada por Yerma e A Casa de Bernarda Alba. Foi escrita em 1932 e estreou-se em Madrid e Buenos Aires em 1933.

EnredoEditar

Em Bodas de Sangue, os cenários são a bela choupana da noiva que vive isolada com seu pai, e o casebre vizinho das vinhas de seu noivo, que tem uma triste vida ao lado de sua desolada mãe, que perdera filhos e marido em lutas por terra.

No dia das bodas aparece Leonardo, ex-noivo da noiva, que decide seduzi-la e relembra-la do passado. Em meio à cerimônia do casamento, a noiva e Leonardo fogem, e desencadeiam uma série de perseguições pelo deserto espanhol.

Na obra, García Lorca também explora a possibilidade do irreal. lua e morte ganham vida e, mais que isso, participam do desenrolar da trama, auxiliando a luta ritualística entre o noivo e Leonardo.

PersonagensEditar

  • Mãe (do Noivo),
  • Noiva,
  • Criada,
  • Sogra (de Leonardo),
  • Mulher (de Leonardo),
  • Vizinha,
  • Menina,
  • Moças,
  • Lua,
  • Morte,
  • Noivo,
  • Pai (da Noiva),
  • Leonardo,
  • Lenhadores,
  • Moços.
  Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.