Bombardeamento de Königsberg

O bombardeamento ou bombardeio de Königsberg, ou, na sua forma portuguesa, de Conisberga, foi um bombardeamento militar efetuado durante a Segunda Guerra Mundial pela Força Aérea Real (RAF) em agosto de 1944 em Königsberg, Prússia, que então integrava território da Alemanha.

Antiga catedral na atual Kaliningrado, Rússia, construída na época em que a cidade se denominava Königsberg, Alemanha, e que sobreviveu à guerra.

AtaqueEditar

Embora a cidade fosse ocasionalmente bombardeada pela Força Aérea Soviética, Königsberg foi inicialmente atacada pelo grupo No. 5 Group RAF britânico, que tinha estado afastado das frentes de combate durante a maior parte da guerra, até à noite de 26 para 27 de agosto de 1944, data em que se iniciou o bombardeamento. A série de ataques foi iniciada por um Avro Lancaster, mediante um ataque de pouco êxito, já que a maioria das bombas caiu na parte oriental da cidade e quatro aviões atacantes foram perdidos.

Três noites depois, na noite de 29 para 30 de agosto, um grupo de 189 Lancasters do No. 5 Group lançaram 480 toneladas de bombas no centro da cidade. O RAF Bomber Command estimou em 20% o total das áreas industriais e em 41% o total de residências de Königsberg que ficaram destruídas. Um caça noturno pesado de defesa alemão abateu quinze dos bombardeiros, correspondendo a 7.9% do total da força atacante.[1]

O histórico centro da cidade, especialmente os distritos de Altstadt, Löbenicht e Kneiphof, foram quase totalmente destruídos e a antiga Catedral de Königsberg, do século XIV, ficou também danificada. O Castelo de Königsberg, todas as igrejas da antiga cidade, a Universidade e demais património tiveram igual destino.

Adicionalmente, duas das sete pontes originais da cidade, que deram nome ao famoso problema matemático, foram destruídas.[2]

Os soviéticosEditar

BombardeamentoEditar

Em 1941, principalmente em resposta ao bombardeamento alemão em Moscovo, Stalin ordenou pessoalmente o emprego de onze bombardeiros Pe-8 para bombardear Königsberg. Em 1 de setembro o ataque foi executado sem que nenhum atacante tivesse sido abatido.[3]

OcupaçãoEditar

Em 1945, a prolongada Batalha de Königsberg tinha infligido um enorme desgaste sobre a cidade. Mais de 90% de Königsberg estava destruída no momento da ocupação soviética em abril de 1945, a qual repeliu os cidadãos alemães e reconstruiu Königsberg como a cidade russa agora conhecida como Kaliningrado.[3]

Referências

  1. RAF Bomber Command: Diário de Campanha. Agosto de 1944
  2. Peter Taylor (2000). Australian Mathematics Trust, ed. «What Ever Happened to Those Bridges?». Consultado em 12 de abril de 2010 
  3. a b «"Soviet bombing raids"». Consultado em 17 de maio de 2009