Abrir menu principal
Brasão de Estrela

O Brasão de Estrela é um símbolo de Estrela, município do estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

O brasão foi adotado oficialmente pelo município por iniciativa do Sr. Lauro Reinaldo Müller.[1] Sendo ele caracterizado com as seguintes disposições:

  • O escudo tem o formato de um oval, sendo um escudo de princesa, com o seu eixo maior na perpendicular, e é dividido em quatro quartéis, ou seja, esquartelado em aspa ou santor:
    • O primeiro quartel apresenta um ramalhete de rosas vermelhas em campo azul.
      • Rosa, porque sua floração mais intensa é em maio, mês da emancipação política do município.
      • Vermelhas, representando a fé cristã.
      • Campo azul significando o céu do Brasil.
    • No segundo quartel deparamos com uma casa colonial, antiga sede da Fazenda Estrela, e o campo que a cerca é verde, lembrando a água do rio Taquari, principal via de comunicação no início do da colonização.
    • No terceiro quartel, encontramos, no primeiro plano, um arado primitivo, descansando em terra lavrada. No fundo central uma espiga de milho, tendo a sua retaguarda um milharal e um feixe de trigo: é a Agricultura, inda presente no município.
    • No quarto quartel, uma pira inflamada de chamas rubras, um livro descansando sobre uma estante e a constelação do Cruzeiro do Sul é a Educação.
      • O campo de cor prateada representando o caráter nobre altivo e pacífico do povo estrelense.
  • Sobre o escudo, o timbro, composto de uma estrela de ouro, encasteada em dois florões de prata, arremata o brasão de armas do município de Estrela.

Esse escudo foi determinado, após resolução da Câmara Municipal de Vereadores: Pela Lei Municipal nº 243, assinada em 21 de agosto de 1953 pelo então prefeito Adão Henrique Fett.[1]


Referências

  1. a b «Prefeitura Municipal». Estrela-rs.com. Consultado em 11 de junho de 2006 


Ribeiro, Clovis, Brazões e Bandeiras do Brasil, São Paulo Editora, São Paulo, 1933, pp. 195–204.

Faria, Arcinóe Antônio Peixoto de. Enciclopédia Heráldica Municipalista, São Paulo, 1953,

Mattos, Armando de. Manual de Heráldica, 3ª edição. Porto, Livraria Fernando Machado, 1960.

Ver tambémEditar

Referências