Brent Mydland
Informação geral
Nome completo Brent Mydland
Nascimento 21 de outubro de 1952
Origem Munique
País Alemanha
Morte 26 de julho de 1990 (37 anos)
Gênero(s) Rock Psicodélico
Rock
Instrumento(s) Instrumento de teclas
Período em atividade 1979-1990
Outras ocupações Músico
Compositor
Gravadora(s) Warner Bros. Records
Arista Records
Afiliação(ões) Grateful Dead
Bobby and the Midnites

Brent Mydland (21 de outubro de 195226 de julho de 1990) foi o quarto tecladista a tocar no Grateful Dead, uma banda estadunidense de Rock Progressivo. Ele ficou na banda por onze anos, sendo o tecladista que mais tempo permaneceu na banda.

BiografiaEditar

ComeçoEditar

Nascido em Munique, na Alemanha, como filho de um capelão norueguês do Exército Estadunidense, Mydland mudou-se para São Francisco, na Califórnia, com seus pais, quando ele tinha apenas um ano de idade. Sua mãe, uma enfermeira do turno da noite, encourajou os talentos de Mydland, insistindo para que ele praticasse sua música durante duas horas por dia. Ele tocou trompete no Oakley Elementary School. Seus colegas da escola lembram-se de vê-lo praticando em um acordeão, e também piano, todos os dias após a escola. Mydland se graduou na "Liberty Union High School" em 1971.

Grateful DeadEditar

Em 1978, Brent Mydland já havia tocado em um projeto solo de Bob Weir, simplesmente chamado de Bob Weir Band. Em abril de 1979, ele se juntou ao Grateful Dead, substituindo Keith Godchaux, que havia deixado a banda em fevereiro daquele mesmo ano. Mydland tocou também (de 1980 a 1981) em outra banda de Bob Weir, conhecida como Bobby and the Midnites. O último shoes de Mydland com o Grateful Dead ocorreu em 23 de julho de 1990, no "The World Music Theater" (hoje "Tweeter Center") localizado no Tinley Park, em Illinois.

Mydland rapidamente tornou-se parte integral fo Grateful Dead, não apenas por causa de suas contribuições durante os momentos de composição da banda, mas também por causa de seu grande talento. O álbum Go to Heaven (de 1980) trazia duas músicas de Mydland, "Far From Me" e "Easy to Love You". A segunda música havia sido escrita em colaboração com John Perry Barlow.

No próximo álbum, In the Dark (de 1987), Mydland co-escreveu a provocante "Hell in a Bucket", ao lado de Bob Weir e Barlow. Ajudou também a escrever a música "Tons of Steel". O álbum Built to Last (de 1989) trazia diversos trabalhos de Mydland, mais notavelmente a melancólica "Just a Little Light". "We Can Run", uma música sobre o meio-ambiente, e a áspera "I Will Take You Home" (escrita com Barlow em homenagem às duas filhas de Mydland).

Mydland tocou diversos tipos de teclados, pianos e sintetizadores, incluindo um Piano Rhodes. O órgão Hammond (modelo B-3), que pertenceu a Ron "Pigpen" McKernan, ficou com ele durante toda a sua jornada no Grateful Dead.

MorteEditar

Mydland faleceu devido a uma overdose de drogas[1] em sua casa na "My Road" em Lafayette, Califórnia, no dia 26 de julho de 1990. Pouco tempo após uma turnê da banda. Foi sepultado em Oakmont Memorial Park, Lafayette, Califórnia no Estados Unidos.[2] Ele foi substituído por Vince Welnick.

DiscografiaEditar

Álbuns do Grateful Dead (de estúdio e ao vivo)Editar

Retrospectiva de álbuns ao vivo do Grateful DeadEditar

Colaboração com outros artistasEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.