Caio Valério Flaco (poeta)

Disambig grey.svg Nota: Para o cônsul romano em 93 a.C., veja Caio Valério Flaco.

Caio Valério Flaco (em latim, Gaius Valerius Flaccus) (Setia?, ? - Roma?, c. 90) foi um poeta da Roma Antiga.

Caio Valério Flaco
Nascimento 45
Itália
Morte 95
Cidadania Roma Antiga
Ocupação poeta, escritor

Pouco se sabe sobre sua vida. O único registro sobre ele vem de Quintiliano, que disse sua morte ter sido uma grande perda. Pode ter sido um dos guardiãos dos Livros Sibilinos[carece de fontes?]. Sua única obra sobrevivente é Argonautica, dedicada ao imperador Vespasiano. Trata-se de um poema épico escrito em hexâmetros dáctilos, contando a história da busca de Jasão pelo Velo de Ouro. A obra chegou fragmentada aos tempos modernos, e pode não ter sido terminada. É em parte uma adaptação da Argonautica de Apolônio de Rodes. Alguns críticos consideram sua versão superior à original, com um estilo puro e versificação fluente, mas com alguns artifícios retóricos exagerados.

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar