Abrir menu principal

O Calculus Ratiocinator é um modelo lógico teórico universal para cálculo, um conceito contido nos escritos de Leibniz, normalmente emparelhado com conceito mais frequentemente mencionado, Characteristica Universalis, uma linguagem universal conceitual.

Índice

Duas VisõesEditar

Existiam duas visões principais nas quais Leibniz quis dizer com calculus ratiocinator. A primeira associada com o Software, a segunda associada com o Hardware.

A Visão AnalíticaEditar

A Visão SintéticaEditar

  • Uma visão contrastante deriva da filosofia sintética de Herbert Spencer e outros campos tais como cibernética, engenharia eletrônica e teoria de sistemas. É pouco apreciado na filosofia analítica. A visão sintética entende o calculus ratiocinator como uma "máquina de calcular". O cibernético Norbert Wiener considera o calculus ratiocinator de Leibniz um precursor para o atual computador digital:

Leibniz construiu uma máquina para cálculos matemáticos que também foi chamada de Stepped Reckoner. Como uma máquina de computar, o calculus ratiocinator ideal iria executar cálculos integrais e diferenciais de Leibniz. Dessa maneira, a palavra "ratiocinator" poderia ser entendida como um instrumento mecânico que combina e compara proporções.

Hartley Rogers observou uma ligação entre as duas, definindo o calculus ratiocinator como "um algoritmo, que quando aplicado a símbolos de qualquer fórmula da characteristica universalis, determinaria se a fórmula seria ou não verdadeira como uma afirmação da ciência" (Hartley Rogers, Jr. 1963; p. 934).

NotasEditar

  1. Fearnley-Sander 1982: p.164

Veja TambémEditar

ReferenciasEditar

  • Louis Couturat, 1901. La Logique de Leibniz. Paris: Felix Alcan. Donald Rutherford's English translation of some chapters.
  • Hartley Rogers, Jr. 1963, An Example in Mathematical Logic, The American Mathematical Monthly, Vol. 70, No. 9., pp. 929–945.
  • Norbert Wiener, 1948, "Time, communication, and the nervous system," Teleological mechanisms. Annals of the N.Y. Acad. Sci. 50 (4): pp. 197–219.
  • -- 1965, Cybernetics, Second Edition: or the Control and Communication in the Animal and the Machine, The MIT Press.
  • Desmond Fearnley-Sander, 1982. Hermann Grassmann and the Prehistory of Universal Algebra, The American Mathematical Monthly, Vol. 89, No. 3, pp. 161–166.

Links ExternosEditar