Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2018). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ternas de Chaves.jpg

De origem Romana e envoltas num cenário pitoresco as Caldas de Chaves ou Termas de Chaves com alvará de 1899, situam-se em plenos jardins marginais do (Tabolado) junto ao rio Tâmega e a zona da antiga cidade medieval. Brotam das entranhas do vale as suas águas de origem vulcânica que atravessam diversas camadas magmáticas, desembocando à superfície com características e composição únicas.

A atmosfera despoluida e o espaço circundante onde se encontra também o "buvette", é o complemento apreciado por turistas, aquistas ou pacientes, que procuram o alívio para o seu stress físico e psíquico.

Índice

Mário Gonçalves CarneiroEditar

Foi no entanto no Século XX e graças ao médico-cirurgião flaviense Mário Carneiro o grande impulso, a redescoberta e a dinâmica que as Termas de Chaves possuem hoje em dia, como precioso recurso natural de qualidade medicinal e terapêutica.

ComposiçãoEditar

Águas alcalinas, com valor de PH 6,63, bicarbonatadas-sódicas e fluoretadas, gaso-carbónicas e hipertermais. A temperatura das águas constante durante todo o ano à saída das nascentes, é de 73/76 graus , durante todo ano, o que faz delas as mais quentes da Península Ibérica e as águas bicarbonatadas-sódicas mais quentes da Europa.

TerapêuticaEditar

Indicadas desde tempos imemoriais para o tratamento de afecções reumatismais e músculo-esqueléticas devido à acção anti-inflamatória. Afecções do aparelho digestivo e doenças crónicas e alérgicas das vias respiratórias. Para tratamento Dermatológico por serem Sílicas. Tão antigas como a própria cidade, são uma das mais belas e conceituadas estâncias termais portuguesas beneficiando com subvenções, os tratamentos terapeuticos.

TurismoEditar

 
Poldras de Chaves

É durante o Verão que se verifica a afluência de milhares de aquistas de todos os pontos do país e do estrangeiro, mas dada a temperatura da água é crescente a procura dos banhos e tratamentos nos meses de inverno.

Pelo sucesso reconhecido a procura fez aumentar o investimento e a qualidade dos serviços, fazendo com que tenham sido distinguidas pelo 3º ano consecutivo (2006), com o prémio de Melhor Unidade Termal de Portugal, pelo programa Saúde e Termalismo Sénior do INATEL (FNAT).

Ligações externasEditar