Camillo Laurenti



Camillo Laurenti (20 de novembro de 1861 - 6 de setembro de 1938) foi um cardeal italiano da Igreja Católica Romana. Ele serviu como Prefeito da Sagrada Congregação dos Ritos de 1929 até sua morte, e foi elevado ao cardinalato em 1921.

Camillo Laurenti
Cardeal da Igreja Católica
Prefeito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 12 de março de 1929
Predecessor Dom Antonio Cardeal Vico
Sucessor Dom Carlo Cardeal Salotti
Mandato 1929 - 1938
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 7 de junho de 1884
Cardinalato
Criação 13 de junho de 1921
por Papa Bento XV
Ordem Cardeal-diácono (1921-1935)
Cardeal-presbítero (1935-1938)
Título Santa Maria da Scala
Brasão
Coat of arms of Camillo Laurenti.svg
Lema Stella Matutina ("Estrela da manhã")
Dados pessoais
Nascimento Monte Porzio Catone
20 de novembro de 1861
Morte Roma
6 de setembro de 1938 (76 anos)
Nacionalidade italiano
Sepultado Campo di Verano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Início da vidaEditar

Camillo Laurenti nasceu em Monte Porzio Catone e estudou na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, de onde obteve seu doutorado em filosofia e na teologia . Ele freqüentou o Colégio Capranica também. Laurenti foi ordenado ao sacerdócio em 7 de junho 1884, e tornou-se um funcionário da Sagrada Congregação para a Propagação da Fé no dia 1 de setembro seguinte.

Enquanto atuou como professor de filosofia no Pontifício Ateneu Urbano da Propaganda Fide (1892–1908), foi elevado à categoria de Camareiro Particular Supranumerário em 3 de agosto de 1889. Laurenti retornou à Cúria Romana em 20 de outubro de 1908 como subsecretário da Congregação para a Propagação da Fé. Posteriormente foi nomeado Prelado Doméstico de Sua Santidade em 12 de junho de 1909, e secretário da Propagação da Fé em 12 de agosto de 1911. Como secretário, ele serviu como o segundo mais alto funcionário daquele dicastério, sucessivamente sob os cardeais Girolamo Maria Gotti, Domenico Serafini e Willem van Rossum.

CardinalizadoEditar

O papa Bento XV fê-lo cardeal-diácono de S. Maria da Escada no consistório de 13 de junho de 1921. Laurenti participou do conclave papal de 1922. Ele foi selecionado papa mas, de acordo com a história compacta dos papas, "ele se recusou a aceitar a honra". A votação continuou e o papa Pio XI foi selecionado. Este então nomeou Laurenti prefeito da Sagrada Congregação dos Religiosos em 5 de julho daquele mesmo ano.

O cardeal, depois de seis anos como superintendente de todos os institutos religiosos católicos romanos do Vaticano, tornou-se pró-prefeito da Sagrada Congregação dos Ritos em 17 de dezembro de 1928, tornando-se prefeito pleno em 12 de março de 1929. Ele optou pela ordem cardeais-presbíteros em 16 de dezembro de 1935 e manteve sua igreja titular.

Morte e enterroEditar

Laurenti morreu em Roma, aos 76 anos, e está enterrado no Campo Verano.

ReferênciasEditar


Precedido por
Girolamo Maria Gotti, OCD
Cardeal-Presbítero de Santa Maria da Escada
título pro hac vice

19211938
(como cardeal-diácono: 1921-1935)
Sucedido por
José María Caro Rodríguez
Precedido por
Antonio Vico
Prefeito da Sagrada Congregação dos Ritos
19281938
(como pró-prefeito: 1928-1929)
Sucedido por
Carlo Salotti
Precedido por
Gaetano Bisleti
Protodiácono do Colégio dos Cardeais
19281935
Sucedido por
Camillo Caccia Dominioni
Precedido por
Teodoro Valfre di Bonzo
Prefeito da Sagrada Congregação dos Religiosos
19221928
Sucedido por
Alexis-Henri-Marie Lépicier, OSM