Abrir menu principal

Campus

espaço territorial que reúne edifícios e infraestrutura de uma instituição de ensino, geralmente uma universidade
Disambig grey.svg Nota: "Campi" redireciona para este artigo. Para a comuna francesa, veja Campi (Alta Córsega).
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.


Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Campus de Azurém da Universidade do Minho, em Guimarães, Portugal.

Campus (campi, no plural; também câmpus, no singular e no plural) é a palavra latina que deu origem ao termo português campo. Geralmente é sinónimo de "polo", e refere-se a um local onde uma instituição ou conjunto de instituições, de ensino, religiosa ou de investigação científica ou tecnológica, tem uma parte ou a totalidade dos seus serviços, nomeadamente salas de aula e laboratórios. Quando se refere a um estabelecimento de ensino, campus pode ser sinónimo de cidade universitária ou polo universitário, principalmente se as dimensões forem consideráveis.

Também pode ser denominado como recinto universitário, albergando todas as instituições dentro da universidade propriamente dita.

Há controvérsia relativa à grafia correta do termo, bem como de seu plural. Por se tratar de um termo de origem latina, muitos linguistas defendem a grafia "câmpus", com plural invariável ("o câmpus", "os câmpus"). Há paralelismo com outras palavras de origem latina de uso corrente no português, como ônibus, ônus, bônus, etc.[1][2][3]

Fotografia que mostra o campus principal da Universidade de Aveiro. Autoria da fotografia na imagem.
Campus de Santiago da Universidade de Aveiro

Referências

  1. http://www.recantodasletras.com.br/gramatica/2676728
  2. ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Dicionário de Questões Vernáculas. Caminho Suave: São Paulo, 1981, p. 47
  3. CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa. Nova Fronteira: São Paulo, 2002, p. 63