Abrir menu principal

Universidade de Aveiro

universidade portuguesa.
Universidade de Aveiro
UA
Lema Theoria poiesis praxis
Fundação 1973
Tipo de instituição Pública
Localização Aveiro, Águeda e Oliveira de Azeméis
Reitor(a) Paulo Jorge Ferreira
Vice-reitor(a) Artur Silva, Jorge Adelino Costa, Luís Castro, Eduardo Anselmo Castro, Alexandra Queirós
Docentes 970
Total de estudantes 13675
Graduação 8465
Pós-graduação 5210
Página oficial http://www.ua.pt/

A Universidade de Aveiro (UA) é um estabelecimento de ensino superior público em Portugal, sedeado na cidade de Aveiro. Criada em 1973, num contexto de expansão e renovação do ensino superior em Portugal, a UA logo se transformou numa universidade de referência devido à alta qualidade da sua investigação, do seu corpo docente e das suas infraestruturas.

Para além dos seus cursos de licenciatura, a UA possui um vasto leque de cursos de formação especializada (CFEs), cursos de especialização tecnológica (CETs), de mestrado e de doutoramento.

Edifícios da universidade.

Índice

CuriosidadesEditar

  • Em 2011, a Universidade de Aveiro foi considerada uma das melhores universidades da Europa e a melhor de Portugal, segundo o ranking da revista britânica Times Higher Education (THE) [1]
  • Em 2011, a ex-reitora da UA, Maria Helena Nazaré, foi nomeada presidente da Associação das Universidades Europeias.[2]
  • A Universidade de Aveiro está na vanguarda da investigação universitária em Portugal, de acordo com um estudo do ex-reitor da Universidade Nova de Lisboa, Luís Sousa Lobo, que mostra que cada docente da UA publica, em média, 1,5 artigos científicos por ano.[3]
  • O conhecido motor de busca português SAPO foi criado na Universidade de Aveiro em 1995.[4]
  • Em 2009, a Universidade de Aveiro ficou em 137º lugar na área das engenharias no ranking internacional «Higher Education Evaluation and Accreditation Council of Taiwan», seguida da Universidade Técnica de Lisboa (189º) e da Universidade do Porto (257º).[5]
  • A Universidade de Aveiro foi campeã mundial de futebol robótico em 2008.[6]
  • A Universidade de Aveiro envia e recebe alunos de diversos países do mundo. Um exemplo é a miss Japão 2010, Maiko Itai, que estudou português durante um ano na Universidade de Aveiro.[7]
  • A área do campus da Universidade de Aveiro é equivalente a 92 campos de basket.[8]
  • Economia é considerado pela revista Visão como o melhor curso da UA e todos os anos oferece 50 ovos moles aos aluviões

LocalizaçãoEditar

A Universidade de Aveiro concentra-se quase integralmente em Aveiro, no Campus Universitário de Santiago, uma vasta área situada entre a zona lagunar das salinas e o centro da cidade. As exceções são a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, a Escola Superior de Design, Gestão e Tecnologias da Produção Aveiro Norte, com sede em Oliveira de Azeméis, e algumas residências dispersas pelo distrito.

O campus é uma "pequena cidade", com os seus espaços naturais e os cerca de 40 edifícios que o compõem: edifícios de ensino, de investigação, de apoio administrativo e técnico, residências, cantinas, bares, farmácia, banco, agência de viagens (Top Atlântico), correios, bibliotecas, livraria, papelaria, reprografia, centro de saúde universitário, loja do cidadão universitário, loja da Universidade, complexo desportivo (com pista de atletismo), salas para espetáculos e conferências, galerias para exposições, jardim infantil e creche. Além disso, o hospital fica mesmo ao lado da universidade.

Ao contrário do que sucede com outras universidades, aqui encontram-se reunidas num único espaço todas as infraestruturas de estudo, de investigação, de apoio, culturais, desportivas e de lazer, oferecendo excelentes condições de vida a todos os que fazem parte da comunidade académica da UA, não tendo que gastar dinheiro em deslocações.

Com edifícios projetados pelos melhores arquitetos portugueses, de entre os quais Álvaro Siza Vieira (Biblioteca Universitária), Eduardo Souto de Moura (Departamento de Geociências), Adalberto Dias (Departamento de Engenharia Mecânica), Alcino Soutinho (departamentos de Química e de Engenharia Cerâmica e do Vidro), Vítor Figueiredo (Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico), Aires Mateus (Cantina do Polo II), etc., o Campus Universitário de Santiago é uma sala de exposições da moderna arquitetura portuguesa, visitada todos os anos por milhares de arquitetos e estudantes de arquitetura de todo o mundo.[9][10]

Estrutura OrgânicaEditar

InvestigaçãoEditar

A Universidade de Aveiro (UA) é uma instituição de referência na área da investigação, onde se desenvolvem produtos e soluções inovadoras que contribuem para o avanço da ciência e tecnologia. É um parceiro privilegiado de empresas e organizações nacionais e internacionais com as quais colabora em inúmeros projetos e para as quais fornece serviços significativos.

Os projetos de investigação na UA desenvolvem-se no âmbito de 19 unidades de investigação, das mais variadas áreas científicas. 52% dessas unidades de investigação obtiveram classificação de Muito Bom, Excelente ou Excecional na última avaliação promovida pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e integram 64% do total de investigadores da UA.

A UA alcançou uma posição significativa entre as instituições de Ensino Superior em Portugal, sendo uma das melhores universidades em relação à qualidade das infra-estruturas, capacidade de investigação e a excelência dos seus recursos humanos.

Desde 1998, integra o Consórcio Europeu de Universidades Inovadoras (ECIU) [1], um cluster internacional de universidades de investigação, com uma ênfase coletiva sobre a inovação, criatividade e impacto na sociedade, que visam impulsionar o desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento. Cada membro compartilha uma série de características distintivas com um forte compromisso com a inovação e investigação aplicada, com laços estreitos com parceiros da indústria. Sendo a investigação da UA uma forte vertente, durante 2015 decorreram 316 projetos de investigação e de transferência de tecnologia. 80 destes projetos são/ foram financiados por programas europeus e e/ou internacionais, dos quais 27 pelo 7º Programa-Quadro, 13 pelo Horizonte 2020 e 17 pelo ERASMUS+.

Em termos de rankings universitários, a UA tem constantemente sido reconhecida como uma universidade de excelência e ocupa posições elevadas nos rankings da área, figurando entre as melhores universidades, especialmente nos rankings baseados na investigação, como, por exemplo, o NTU, onde a Universidade atingiu a posição 145 para a área de engenharia química; 147 para as ciências dos materiais; 151 para engenharia; 178 para o ambiente / ecologia e 189 para a química. Outro exemplo da excelência da UA é a sua posição como primeira universidade portuguesa e a 83ª no mundo, de acordo com o Times Higher Education 150 Under 50 Rankings 2016.

Na edição de 2017 do Ranking de Xangai, a instituição ficou classificada no intervalo [401-500], sendo a terceira universidade portuguesa mais bem colocada naquela classificação, após a Universidade de Lisboa e a Universidade do Porto.[13]

Unidades de InvestigaçãoEditar

A investigação na UA desenvolve-se no âmbito de 19 unidades de investigação, das mais variadas áreas científicas.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Artigo da TVI
  2. Site da European University Association
  3. Artigo do jornal Público em formato PDF
  4. Ver rodapé do site
  5. Ranking
  6. Artigo do Jornal de Notícias
  7. [1]
  8. [2]
  9. A.A.V.V. – Guia de Arquitetura: Norte e Centro de Portugal. Porto: Traço Alternativo, Arquitetos Associados Lda, 2010. ISBN 978-972-788-381-3
  10. Universidade de Aveiro. «Alcino Soutinho». Consultado em 3 de março de 2014. 
  11. Universidade de Aveiro. «departamentos». Universidade de Aveiro. Consultado em 18 de março de 2017. 
  12. Universidade de Aveiro. «escolas politécnicas». Universidade de Aveiro. Consultado em 18 de março de 2017. 
  13. Silva, Samuel. «Ranking de Xangai: cinco universidades portuguesas nas 500 melhores do mundo». PÚBLICO. Consultado em 15 de agosto de 2017. 

Ligações externasEditar