Capacidade de carga turística

No Brasil, a capacidade de carga turística significa, para o Planejamento do turismo, a tentativa de estudar o perfil do destino turístico na tentativa de identificar qual o número de visitantes que a localidade comporta sem depreciar o seu patrimônio. Em outras palavras, “é a população máxima de determinadas espécies que uma área pode suportar sem reduzir sua capacidade de suportar essas espécies no futuro”.[1]

Segundo Elizabeth Boo: "Capacidade de Carga Turística é o número máximo de visitas num determinado período de tempo (dia ou mês ou ano) que uma área pode suportar, antes que ocorram alterações no meio físico e social”.[2]

A capacidade de carga é um instrumento de manejo aplicado em estratégias de controle de fluxos turísticos em áreas naturais e, segundo Cifuentes (1992), é resultado de uma apropriação do conceito utilizado na gestão de pastagens, para determinar o número de animais que podem ser mantidos em determinada área de pasto. No turismo, sua adoção consiste no cálculo de um número máximo de visitas/dia que uma determinada área natural pode suportar[3]

As principais críticas a esse instrumento referem-se ao fato de que estabelecer número de visitantes para áreas naturais tem sido muito mais um conceito intuitivo do que científico e que a magnitude do impacto não é necessariamente condicionada pelo número de pessoas. Na verdade, a prática de limitar o número de visitantes é, muitas vezes, uma solução imprópria e simplista.[4]

Tipos de capacidade de carga turísticaEditar

  • Ambiental: o número máximo de visitantes que podem ser recebidos antes que tenham início os danos ao meio ambiente;
  • Econômica: o número máximo de visitantes que podem ser recebidos antes que a localidade comece a sofrer problemas econômicos;
  • Física: o número de visitantes que um lugar pode comportar fisicamente;
  • Operacional: o número máximo de visitantes que podem ser atendidos pela infraestrutura local;
  • Perceptiva: o número de visitantes que um lugar pode receber antes que sua reputação comece a ser afetada de maneira negativa;
  • Social: o número máximo de visitantes a serem recebidos, de modo a não causar perturbação social ou prejuízo cultural.[5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. CIFUENTES, M. 1992. Determinación de la Capacidad de carga turística en Áreas Protegidas. Centro Agronómico Tropical de Investigación y Enseñanza (CATIE). Turrialba, Costa Rica. 22p.
  2. BOO, Elizabeth, Ecotourism The Potentials and Pitfalls, 1990
  3. CIFUENTES, M. A. Determinación de capacidad de carga turística en áreas protegidas. CATIE. Programa de manejo integrado de recursos naturales. Série técnica. Informe Técnico n. 194. 28 p, 1992.
  4. KITANI, Gizele. Capacidade de Carga - ECA Jr. "/blog" - Blog dos Diretores da ECA Jr.
  5. «GT TJ CCT Capacidade de Carga Turística». www.mosaicobocaina.org.br. Consultado em 14 de outubro de 2015 
  Este artigo sobre Turismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre Ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.