Carbeto de cromo

composto químico
(Redirecionado de Carbeto de crômio)
Carbeto de cromo
Alerta sobre risco à saúde[1]
Cr3C2structure.jpg
Chromium carbide Cr3C2.JPG
Nome IUPAC Carbeto de cromo(II)
Identificadores
Número CAS 12012-35-0
PubChem 3650773
ChemSpider 21171152
SMILES
InChI
1/2C.3Cr/rC2Cr3/c3-1-5-2-4
Propriedades
Fórmula molecular Cr3C2
Massa molar 180.009 g/mol
Aparência gray orthorhombic crystals
Densidade 6.68 g/cm3
Ponto de fusão

1895 °C, 2168 K, 3443 °F

Ponto de ebulição

3800 °C, 4073 K, 6872 °F

Solubilidade em água reacts
Estrutura
Estrutura cristalina Orthorhombic, oP20
Grupo de espaço Pnma, No. 62
Riscos associados
NFPA 704
NFPA 704.svg
2
1
1
 
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Carbeto de cromo é um composto inorgânico cerâmico que existe na forma de diferentes compostos químicos: Cr3C2, Cr7C3,e Cr23C6. Em condições padrão,  se apresenta como um sólido cinzento. É extremamente duro e resistente à corrosão. É também um composto refratário. Estas propriedades tornam útil como um aditivo para as ligas metálicas. Quando os cristais de carboneto de cromo são integrados à superfície de um metal, ele melhora a resistência ao desgaste, resistência à corrosão e também conserva estas propriedades a temperaturas elevadas. A composição mais comumente utilizada para esta finalidade é Cr3C2.

Minerais relacionados são tongbaite[2] e o raro isovite, (Cr,Fe)23C6.[3]

SínteseEditar

Síntese de carboneto de cromo pode ser conseguida através de moagem. Neste tipo de processo de cromo metálico e de carbono puro, sob a forma de grafite, são colocados em um moinho de bolas e moída num pó fino. Depois de os componentes terem sido moídos são prensados numa pellet e submetidos a prensagem isostática a quente. A prensagem utiliza um gás inerte, principalmente argônio, selado, num forno. Este gás pressurizado aplica pressão à amostra de todas as direções, enquanto o forno é aquecido. Nessas condições a grafite e cromo metálico reagem e formam carboneto de cromo. A diminuição da percentagem do teor de carbono na mistura inicial resulta num aumento do rendimento do Cr7C3, Cr23C6.[4]

Outro método para a síntese de carboneto de cromo utiliza óxido de cromo, o alumínio puro, e grafite numa reação exotérmica:[4]

3Cr2O3 + 6Al + 4C → 2Cr3C2 + 3Al2O3

Neste método, os reagentes são moídos e misturados num moinho de bolas. O pó misturado é então comprimido num pellet e colocado, então, sob atmosfera inerte de argônio. A amostra é então aquecida. Um fio aquecido, uma faísca, um laser, ou um forno pode fornecer o calor. A reação exotérmica é iniciada, e o calor resultante da reação se propaga ao longo do resto da amostra.

ReferênciasEditar

  1. Lide, David R. (1998), Handbook of Chemistry and Physics, ISBN 0-8493-0594-2 87 ed. , Boca Raton, FL: CRC Press, pp. 4–52 
  2. Tongbaite: Tongbaite mineral information and data
  3. Generalov ME, Naumov VA, Mokhov AV, Trubkin NV, "Isovite (Cr,Fe)23C6 - a new mineral from the gold-platinum bearing placers of the Urals", Zapiski Vserossiyskogo mineralogicheskogo obshchestva, vol. 127, pp.26-37, 1998.
  4. a b Cintho, Osvaldo; Favilla, Eliane; Capocchi, Jose (1 de julho de 2007). «Mechanical–thermal synthesis of chromium carbides». Journal of Alloys and Compounds. 439 (1–2): 189–195. doi:10.1016/j.jallcom.2006.03.102