Carlo Borghesio

Carlo Borghesio (Turim, 24 de junho de 1905 - Turim, 12 de novembro de 1983) foi um cineasta e roteirista italiano.

Carlo Borghesio
Nascimento 24 de junho de 1905
Turim
Morte 12 de novembro de 1983 (78 anos)
Turim
Cidadania Itália, Reino de Itália
Ocupação diretor de cinema, roteirista, Editor de filme

Vida e carreiraEditar

Nascido em Turim, Borghesio iniciou sua carreira como diretor assistente na segunda metade da década de 1930, colaborando principalmente com Alessandro Blasetti e Mario Mattoli.[1] Depois de colaborar com vários roteiros, estreou como diretor em 1939, co-dirigindo com Mario Soldati o filme de comédia Due milioni per un sorriso. Borghesio é mais conhecido por sua associação com Erminio Macario, ele dirigiu uma série de comédias aclamadas pela crítica entre a década de 1940 e o início da década de 1950.[2]

Filmografia selecionadaEditar

  • Dois milhões por um sorriso (1939)
  • O pecado de Rogelia Sanchez (1940)
  • O Campeão (1943)
  • Dois Corações (1943)
  • Como eu perdi a guerra (1947)
  • L'eroe della strada (1948)
  • Como eu descobri a América (1949)
  • Capitão Demonio (1950)
  • Napoleão (1951)
  • Monello della strada (1951)
  • Gli Angeli del quartiere (1952)
  • A corda de aço (1953)
  • Os Dois Amigos (1955)

Referências

  1. Roberto Poppi. I registi: dal 1930 ai giorni nostri. Gremese Editore, 2002. [S.l.: s.n.] ISBN 8884401712 
  2. «Mattoli fu la sua fortuna». La Stampa