Carlo Goldoni

Carlo Goldoni
Nascimento 25 de fevereiro de 1707
Veneza
Morte 6 de fevereiro de 1793 (85 anos)
Paris
Cidadania República de Veneza, Reino da França, Reino da França, Primeira República Francesa
Etnia Italianos
Alma mater Universidade de Módena e Reggio Emília, Universidade de Pádua, Universidade de Pavia
Ocupação dramaturgo, escritor, libretista, roteirista, tradutor, poeta jurista, autor, poeta, realizador

Carlo Goldoni (Veneza, 25 de fevereiro de 1707Paris, 6 de fevereiro de 1793) foi um dramaturgo veneziano. É considerado um dos maiores autores europeus de teatro e um dos escritores italianos mais conhecidos fora da Itália. Provavelmente, suas obras, junto com as de Pirandello, constituem o principal veículo de difusão da arte dramatúrgica italiana através do mundo. Muito conhecido pela difusão da commedia dell'arte.

BiografiaEditar

A juventudeEditar

Primeiros anosEditar

Goldoni nasceu em Veneza em 1707, numa família burguesa, que acabou passando por dificuldades financeiras devido aos gastos de seu avô paterno. Seu pai, dedicando-se à medicina, se estabeleceu em Perugia, onde Goldoni iniciou seus estudos e leu a primeira ópera cômica.

Os estudosEditar

 
Commedie

Transfere-se para Rimini, a fim de estudar filosofia, mas acabou abandonando o estudo, tanto por saudades de sua mãe quanto para seguir até Chioggia com uma companhia de comediantes. Daí seu pai o mandou a Pádua e depois a Pavia, para o colégio Ghislieri (1723-1725), onde fez o curso de jurisprudência, mas precisou deixar a cidade depois da encenação de uma peça que falava sobre as moças daquele lugar. A obra suscitou a ira de algumas famílias de Pavia, e Goldoni foi expulso do colégio.

Veneziano e toscanoEditar

Como em outras obras teatrais da época e do lugar, os personagens das comédias italianas de Goldoni falavam originalmente ou a variedade literária da Toscana (que se tornou o italiano moderno) ou o dialeto veneziano, dependendo de sua posição na vida. No entanto, em algumas edições impressas de suas peças, ele frequentemente transformava os textos venezianos em toscanos também.

Trabalhos selecionadosEditar

A seguir, uma pequena amostra da enorme produção de Goldoni.

TragédiasEditar

  • Rosmonda (1734)
  • Griselda (1734)

TragicomédiasEditar

  • Belisario (1734)
  • Don Giovanni Tenorio o sia Il dissoluto, "The Dissolute" (1735)
  • Rinaldo di Montalbano (1736)

ComédiasEditar

  • Il servitore di due padroni, (1745) "O Servo de Dois Mestres" (agora frequentemente renomeado como Arlecchino servitore di due padroni "Servo Arlequim de dois Mestres")
  • I due gemelli veneziani, (1747)
  • La vedova scaltra, (1748)
  • La putta onorata, (1749)
  • Il cavaliere e la dama, (1749)
  • La famiglia dell'antiquario, (1750)
  • Il teatro comico, (1750–1751)
  • Il bugiardo, (1750–1751)
  • Il vero amico, (1750)
  • I pettegolezzi delle donne, (1750–1751)
  • La locandiera, (1751)
  • Il feudatario (1752)
  • Gl'innamorati, (1759)
  • I rusteghi, (1760)
  • Le baruffe chiozzotte (1762)
  • Gli amori di Zelinda e Lindoro, (1764)

Opera seria librettiEditar

  • Amalasunta (1732)
  • Gustavo primo, re di Svezia (c. 1738)
  • Oronte, re de' Sciti (1740)
  • Statira (c. 1740)

Opera buffa librettiEditar

  • La contessina de Maccari (1743)
  • L'Arcadia in Brenta de Galuppi (1749)
  • Il mondo della luna de Galuppi (1750), Haydn (1777), Paisiello (1782).
  • Il filosofo di campagna de Galuppi (1754)
  • Il mercato di Malmantile de Fischietti (1757)
  • Buovo d'Antona, com música de Tommaso Traetta (1758, gravado incorretamente como 1750 na edição de Zatta)
  • La buona figliuola de Niccolò Piccinni (1760)
  • Lo speziale de Joseph Haydn (1768)
  • La finta semplice de Wolfgang Amadeus Mozart (1769)
  • Le pescatrici de Haydn (1770)

Intermezzo librettiEditar

  • Le donne vendicate, (1751)

Cantatas e serenatasEditar

  • La ninfa saggia, (17??)
  • Gli amanti felici, (17??)

PoesiaEditar

  • Il colosso, uma sátira contra as meninas Pavia que levou Goldoni a ser expulso do Collegio Ghislieri (1725)
  • Il quaresimale in epilogo (1725–1726)

LivrosEditar

  • Nuovo teatro comico, "New Comic Theater", plays. Pitteri, Venice (1757)
  • Mémoires, "Memoirs". Paris (1787)
  • Goldoni's collected works. Zalta, Venice (1788–1795)

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Carlo Goldoni
 
A Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Carlo Goldoni
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.