Abrir menu principal

Carlos Alberto Ferreira de Almeida

Carlos Alberto Ferreira de Almeida
Nascimento 27 de dezembro de 1934
Vila Maior
Morte 28 de julho de 1996 (61 anos)
Venezuela
Nacionalidade Português
Cônjuge Maria Helena Gomes Teixeira da Natividade Ferreira de Almeida (1985-1996)
Ocupação Professor, historiador de Arte, etnógrafo, arqueólogo e antropólogo
Principais trabalhos A estátua-menir de Faiões (Chaves) (1979)

Carlos Alberto Ferreira de Almeida (Vila Maior, Vila da Feira, 27 de dezembro de 1934 - Venezuela, 28 de julho de 1996) foi um professor, historiador de Arte, etnógrafo, arqueólogo e antropólogo português[1].

Vida e obraEditar

Filho de Carlos Pinto de Almeida e de Maria Ferreira da Rocha. Formou-se em Teologia entre 1954 e 1958, sendo ordenado presbítero na Sé do Porto a 3 de agosto de 1958 pelo então bispo D. António Ferreira Gomes. Foi pároco nas freguesias de Santa Maria de Avioso e de Gondim, ambas pertencentes ao concelho da Maia, até 1973 ano em que abandona o sacerdócio.

Em 1961 entra na Universidade de Coimbra no curso de História mas transfere-se, no ano seguinte, para a recém criada Faculdade de Letras da Universidade do Porto onde concluiu a licenciatura a 29 de julho 1968 com a tese Vias Medievais I. Entre-Douro-e-Minho.

Começa a sua carreira académica, ainda em 1968, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto onde vem a defender a sua tese de doutoramento em História da Arte intitulada Arquitectura Românica de Entre-Douro-e-Minho (1979).

Em 1982 obtém o título de agregado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto ascendendo, passados dois anos, a professor catedrático[1].

Foi autor de uma vasta produção científica nos domínios da Arqueologia, História de Arte, Etnografia e Antropologia Cultural[2].

Faleceu, em circunstâncias trágicas, em 1996[3].

Referências