Carlos Augusto de Thurn e Taxis

Carlos Augusto de Thurn e Taxis (Starnberg, 23 de julho de 1898Ratisbona, 26 de abril de 1982) foi a partir de 1971, até sua morte, chefe da Casa de Thurn e Taxis.[1] Tomou parte ativamente na modernização e preservação do património cultural e histórico de sua família.[2] Seu nome completo em alemão era Karl August Joseph Maria Maximilian Lamoral Antonius Ignatius Benediktus Valentin Prinz von Thurn und Taxis.

Carlos Augusto de Thurn e Taxis
Francisco José, 9.º Príncipe de Thurn e Taxis com Carlos Augusto, 10.º Príncipe de Thurn e Taxis, ca. 1910
Nascimento 23 de julho de 1898
Garatshausen
Morte 26 de abril de 1982 (83 anos)
Ratisbona
Sepultamento Abadia de St. Emmeram
Cidadania Alemanha
Progenitores
Cônjuge Maria Ana de Bragança
Filho(s) João de Thurn e Taxis, Clothilde Alberta Maria Franziska Xaveria Andrea Prinzessin von Thurn und Taxis, Mafalda Theresia Franziska Josepha Maria Prinzessin von Thurn und Taxis
Irmão(s) Elisabeth Helena de Thurn e Taxis, Ludovico Filipe de Thurn e Taxis, Rafael Rainer de Thurn e Taxis, Francisco José, 9.º Príncipe de Thurn e Taxis, Pater Emmeram
Alma mater
Ocupação naturalista
Prêmios
  • Cavaleiro da Ordem de São Silvestre
  • Grã-cruz do Mérito com Estrela da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha
  • Cavaleiro da Grã-Cruz de São Silvestre
Título Fürst
CoA Thurn and Taxis.svg

BiografiaEditar

Nascido em 23 de julho de 1898 no castelo de Garatshausen, Starnberg, Alta Baviera, como o segundo filho do Príncipe Alberto de Thurn e Taxis e da Arquiduquesa Margarida da Áustria. Em 18 Agosto de 1921 casou-se com a Princesa Maria Anna de Bragança, filha de D. Miguel II de Bragança, com quem teve Johannes de Thurn e Taxis,[3] o qual o sucedeu como chefe da família.[4]

Depois de se formar em uma escola em Ratisbona, estudou filosofia, história, artes e ciências naturais na Universidade Julius-Maximilians em Würzburg. Foi um forte opositor do regime nazista, proibindo seus filhos de participar da Juventude Hitlerista depois da tomada do poder pelos nacional-socialistas.[5] Morreu em seu castelo em Ratisbona,[1] em 26 de Abril de 1982.

Referências

  1. a b Institut for the Study of Globalization and Covert Politics. «1001 Club». Consultado em 4 de Agosto de 2013 
  2. Martha Schad, Martin Dallmeier (1996). Das Fürstliche Haus Thurn und Taxis. Regensburg: Pustet. 160 páginas. ISBN 3791714929 
  3. Groeg, Otto J. (1988). Who's Who in Germany, 1980, Volume 1. [S.l.]: Intercontinental Book and Publishing Company. 1830 páginas  0510-4009
  4. K. G. Saur Verlag GmbH & Company (2006). Thibaut - Zycha, Volume 10. [S.l.]: Walter de Gruyter. 33 páginas. ISBN 3110961164 
  5. Dietrich, Donald J. (2003). Christian Responses to the Holocaust: Moral and Ethical Issues. [S.l.]: Syracuse University Press. 81 páginas. ISBN 0815630298 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.