Abrir menu principal
Carmen Pereira
3° Presidente da Guiné-Bissau Guiné-Bissau
Período 14 de maio de 1984
até 16 de maio de 1984
Antecessor João Bernardo Vieira
Sucessor João Bernardo Vieira
Dados pessoais
Nascimento 1937
Morte 4 de junho de 2016 (79 anos)
Bissau
Profissão Médica

Carmen Pereira (Bissau, 19374 de junho de 2016) foi uma política da Guiné-Bissau. Foi durante três dias, em 1984, a presidente em exercício, tendo sido a primeira mulher na presidência de um país na África e a única na história da Guiné-Bissau[1]. Morreu no dia 4 de Junho 2016 em Bissau. [2]

Índice

Infância e juventudeEditar

Carmen era filha de um dos poucos advogados africanos na então Guiné Portuguesa. Casou-se jovem e tanto ela como o seu marido se envolveram na guerra da independência contra Portugal, a qual seguia a onda de 1958-61 de descolonização que tinha liberto os vizinhos do território do domínio europeu.

Luta pela independência da Guiné-BissauEditar

O envolvimento político de Carmen Pereira começou em 1962, quando ela entrou para o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), um movimento revolucionário que buscava a independência de Portugal para as duas colônias da África Ocidental. Pereira e seu marido eram ambos ativos no partido. Em 1966, o Comitê Central do PAIGC começou a mobilizar as mulheres em pé de igualdade como os homens, e Pereira tornou-se uma líder no movimento político, e tornando-se uma das pessoas chaves na luta independentista. Embora poucas mulheres lutaram na linha de frente, o PAIGC procurou uma melhor igualdade de gênero em uma sociedade com papéis sexuais fortemente definidos. Outros líderes dessas mulheres que emergiram desse esforço no PAIGC incluí-se Teodora Gomes e a lendária, Titina Silla, que foi assassinada pela forças coloniais. Nessa ambiência Carmen Pereira se tornou uma líder de alto escalão político e delegada na Organização Pan-africana de Mulheres na Argélia. Chegou a ser obrigada a deixar o país, vivendo por um tempo em Senegal daí indo para a União Soviética estudar medicina.

Cargos políticosEditar

 
Como presidente(a) da Assembleia Nacional, promulgou, em 16 de maio de 1984, a Constituição da República da Guiné-Bissau.

Mais tarde, em seu retorno à Guiné-Bissau, ela era ativa, tanto em saúde como em assuntos políticos e foi eleita para a Assembleia Popular Nacional e sendo eleita vice-presidente da Assembleia entre 1973 a 1984. De 1975 a 1980 foi presidente do Parlamento de Cabo Verde e Guiné-Bissau. De 1981 a 1983 Pereira foi ministra da Saúde e Assuntos Sociais da Guiné-Bissau.

Presidente da Guiné-BissauEditar

Em 1984 é novamente eleita para a presidência da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau, cargo que deixou em 1989 para ser membro do Conselho de Estado. Como o presidente da Assembleia Nacional, assumiu o cargo de Presidente da Guiné-Bissau no período de 14 a 16 de maio de 1984 quando uma nova constituição foi introduzida. Pereira atuou como membro do Conselho de Estado de 1989 a 1990, e foi ministra de Estado para os Assuntos Sociais, nos anos de 1990 e 1991. Por último foi Vice-Primeira-Ministra da Guiné-Bissau até 1992.

Precedido por
João Bernardo Vieira
Presidente da Guiné-Bissau
1984
Sucedido por
João Bernardo Vieira

Referências

  • URDANG, Stephanie. Fighting Two Colonialisms: The Women's Struggle in Guinea-Bissau. African Studies Review, Vol. 18, No. 3, Women in Africa (Dec., 1975).(ainda não editado em Português)

Ligações externasEditar