Casa de Petrović-Njegoš

Petrovic-Njegos
Coat of arms of the Kingdom of Montenegro.svg
País:  Montenegro
Dinastia de origem: sem dinastia nobre
Títulos: Príncipe ou Rei
Fundador: Mikhail I do Montenegro
Último soberano: Nicolau I do Montenegro
Atual soberano: Nenhum
Ano de fundação: 1852
Ano de dissolução: 1918
Etnia: Caucasiana

A Casa de Petrovic-Njegos é uma família nobre russa-montenegrina, tendo sido a primeira e única dinastia principal e portanto, a família real, que fez a independência do Montenegro e o governou por duas gerações entre 1852 e 1918. Seu fundador o diplomata de origem plebeia, Mirkov Petrovic-Njegos, criou o principado como uma monarquia local, dentro do Império Otomano em 1852, sendo aclamado príncipe Mikhail I, o qual governa a província autônoma por 15 anos até sua morte em 1867, sendo sucedido por seu filho Knjaz Nikola Petrovic-Njegos como "príncipe Nicolau I".

Em 1878, após 11 anos de governo, o Montenegro finalmente torna-se um país independente, através do Tratado de Berlim. 32 anos depois Nicolau I decide se autoproclamar "Rei do Montenegro", abrindo um parlamento, o que não mudou praticamente nada a política do país. Em 1918 uma invasão do Reino da Sérvia depôs Nicolau I, pondo fim a 66 anos de monarquia e 40 de independência montenegrina. A princesa Milika Petrović-Njegoš, filha de Nicolau I casou-se com o grão-duque Pedro Nikolaevich da Rússia, irmão mais novo do grão-duque Nicolau Nikolaevich que, mais tarde, se casou com a sua irmã, a princesa Anastásia do Montenegro, dessa forma a família Petrovic-Njegos também passou a ser parte da realeza russa, mas não apenas de uma família grão-ducal mas da família imperial da Rússia. A filha herdeira de Milika, Marina Petrovna não teve filhos, assim a sucessão passou ao segundo filho Romano Petrovich, e seu filho Nicolau Romanovich, é bisneto de Nicolau I, e atual herdeiro dos tronos do Montenegro e Rússia.

Ver tambémEditar