Abrir menu principal
IgrejaCatólicaEmblem of the Papacy SE.svg
Flag of San Marino.svg
San Marino
Basílica de San Marino na cidade de San Marino, capital do país
Ano 2009
Santo padroeiro São Marino[1]
Cristãos 30.000
Católicos 30.000
População 31.000
Paróquia 12
Núncio apostólico Emil Paul Tscherrig
Códice RSM

A Igreja Católica em San Marino faz parte da Igreja Católica universal, sob a liderança espiritual do Papa e da Santa Sé.

HistóriaEditar

O território de San Marino foi até 1977 dividido entre as dioceses de San Marino-Montefeltro e de Rimini. O Papa Paulo VI reuniu todo o território da República sob a renomeada Diocese de San Marino-Montefeltro, sufragânea da Arquidiocese de Ravenna-Cervia.

Em 29 de agosto de 1982 San Marino foi visitado pelo então Papa João Paulo II, recebido pelos capitães-regentes Giuseppe Maiani e Marino Venturini. Durante a visita pastoral ao país e a Rimini, celebrou uma missa no Estádio Olímpico Serravalle.[2]

Em 19 de junho de 2011 San Marino foi visitado pelo Papa Bento XVI, que recebido pelos capitães-regentes Maria Luisa Berti e Filippo Tamagnini, e o bispo Louis Negri, e celebrou uma missa no mesmo estádio que seu antecessor.[3]

SituaçãoEditar

A religião católica é predominante na República.

A Diocese de San Marino-Montefeltro, que abrange todo o território samarinês, é uma parte integrante da Igreja Católica na Itália.

No território de San Marino são 12 paróquias em um vicariato com sede em Serravalle.[4] Não há catedrais no país. A Basílica de San Marino é, de fato, uma cocatedral da diocese junto com a Catedral de San Leo.

Nunciatura apostólicaEditar

A Santa Sé e a República de San Marino têm mantido relações diplomáticas desde abril de 1926.[5] Não há um núncio apostólico residente: executa essa função, o núncio responsável também pela Itália.

O atual núncio apostólico é Emil Paul Tscherrig, nomeado pelo Papa Francisco em 12 de setembro de 2017.

Referências

Ver tambémEditar