Charles Vincent Walker

Charles Vincent Walker FRS (Marylebone, Middlesex, 20 de março de 1812Royal Tunbridge Wells, 24 de dezembro de 1882) foi um engenheiro eletricista e publicador inglês, um grande influenciador sobre o desenvolvimento das telecomunicações ferroviárias, a primeira pessoa a enviar um sinal de telégrafo submarino.

Charles Vincent Walker
Nascimento 20 de março de 1812
Marylebone
Morte 24 de dezembro de 1882 (70 anos)
Royal Tunbridge Wells
Ocupação engenheiro
Prêmios

VidaEditar

Nascido em Marylebone, Middlesex, filho de Vincent e Ann née Blake, sua educação elementar e treinamento em engenharia são incertos. Contudo, por volta de 1838 adquiriu algum conhecimento de eletricidade e ajudou a fundar a London Electrical Society. Walker foi secretário e tesoureiro da sociedade no seus dias iniciais e editou seu Proceedings de 1841 a 1843. Também fundou o Electrical Magazine, embora somente dois volumes tenham aparecido em 1841–1843.[1]

Também em 1841 Walker trabalhou no Manual of Electricity, Magnetism and Meteorology, que fazia parte da Cabinet Cyclopedia de Dionysius Lardner. Walker também publicou seu próprio livro sobre Electrotype Manipulation, seguido por Electric Telegraph Manipulation (1850), e muitos outros trabalhos científicos.[1]

Eletricista ferroviárioEditar

Em 1845 tornou-se eletricista da South Eastern Railway, um posto no qual trabalhou pelo resto de sua vida.[1] Suas realizações incluíram:

Telégrafo submarinoEditar

Seu trabalho com a guta-percha levou-o a ver a oportunidade de uma comunicação por cabo submarino e enviar a primeira mensagem telegráfica submarina em 13 de outubro de 1848 por um cabo de 3,2 km de Folkestone para um navio e de volta.[1]

Morte e vida pessoalEditar

Walker morreu de insuficiência cardíaca em Royal Tunbridge Wells, Kent. Embora pareça ter morrido viúvo, nada se sabe de sua mulher.[1]

Cargos e honrariasEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p McConnell (2004)
  2. Morus (2000)

BibliografiaEditar