Abrir menu principal

Cine Vaz Lobo

cinema em Rio de Janeiro, Brasil
Cine Vaz Lobo em sua inauguração em 1941

Cine Vaz Lobo foi uma sala de cinema em Vaz Lobo, Zona Norte do Rio de Janeiro. Possuia 1.800 lugares, tamanho então considerado grande. O cine foi inaugurado em cinco de janeiro 1941, com a presença da então primeira-dama da República Dona Darci Vargas, pertencendo à Cia. Cine Alpha, de Antônio Mendes Monteiro, proprietário de uma rede de salas de cinema na região da Zona Norte. Depois a sala foi vendida a Cooperativa Brasileira de Cinema que arrendou o Vaz Lobo de Livio Bruni. Com a decadência dos cinemas de rua, a partir do fim dos anos 70, o Cine Vaz Lobo resistiu bravamente até 1986, quando fechou definitivamente suas portas. Sua preservação se deveu à persistência do patriarca da família Mendes Monteiro, que não admitiu vendê-lo para um templo religioso. Em 2009, com a morte do patriarca, instaurou-se, por parte de seus herdeiros, uma indefinição quanto à destinação do imóvel. Junto a isto, o projeto de construção da TransCarioca, que incluía em sua mira o terreno do Cine Vaz Lobo para nele, além da pista da via, ser construída uma praça.

Condenado, o Cine Vaz Lobo foi salvo pela mobilização de moradores e pesquisadores locais. Dentre eles, é importante registrar a atuação da estudante de arquitetura, Fernanda de Oliveira Nascimento Costa, junto à Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, demonstrando aos projetistas do Corredor Transcarioca a importância da preservação do Cine Vaz Lobo. Com isto, foi feito um desvio do traçado da via, criando-se uma alteração de projeto que preserva o prédio, cuja importância histórica e cultural é inestimável para o bairro, a cidade e o estado. Depois de longo tempo abandonado segue sendo espaço de campanha do MDB.

Ver tambémEditar