Abrir menu principal

O termo clareamento da pele faz referência a várias técnicas para o clareamento da pele humana, como por exemplo a aplicação de ácidos ou peeling evasivos para manchas, bem como a aplicação de cremes com posologias ácidas para diminuir as manchas, como é o caso do ácido glicólico, comummente encontrado nas farmácias.

TécnicasEditar

PeelingEditar

 Ver artigo principal: Peeling

O peeling é uma das técnicas de clareamento da pele, que utiliza, dentre outras possibilidades, o ácido tricloroacético.

Despigmentante para a peleEditar

O despigmentante para a pele mais utilizado é a hidroquinona, um composto atua nas células produtoras de melanina, os melanócitos, bloqueando a produção e aumentando a degradação dos melanossomos, os corpúsculos intra-celulares que armazenam a melanina. A hidroquinona também bloqueia a ação da enzima tirosinase, que tem participação na formação da melanina. O seu uso é proibido na União Europeia, por suspeitas de poder causar riscos de câncer,[1][2] porém isto não foi totalmente esclarecido. Existem cremes de pele, como Super Skin Lightener formulada sem hidroquinona. Além da hidroquinona há outros ácidos utilizados para o clareamento da pele como o acido Kojiko e giberelínico. Outro composto derivado da hidroquinona que é comummente utilizado no tratamento de pessoas com Vitiligo é a Monobenzona, que atua despigmentando as áreas ao redor das manchas provocadas pela doença.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Vance, Judi. «The Ugly Side of Beauty» (em inglês). OfSpirit.com. Consultado em 28 de agosto de 2009. Arquivado do original em 25 de março de 2012 
  2. «EUR-Lex - 32000L0006 - EN - EUR-Lex». eur-lex.europa.eu (em inglês). Consultado em 17 de outubro de 2017