Claude Joseph Rouget de Lisle

Claude-Joseph Rouget de Lisle (Lons-le-Saunier, 10 de maio de 1760Choisy-le-Roi, 26 de junho de 1836) foi oficial do exército francês em Estrasburgo. Era um republicano moderado, o que quase levou-o à guilhotina durante o período da Revolução Francesa conhecido como Terror.

Claude Joseph Rouget de Lisle
Nascimento 10 de maio de 1760
Lons-le-Saunier
Morte 26 de junho de 1836 (76 anos)
Choisy-le-Roi
Sepultamento abóbada dos governadores, Deuxième tombeau de Rouget de Lisle
Cidadania França
Ocupação compositor, poeta, escritor, dramaturgo, engenheiro, militar, autor-compositor
Prêmios
  • Cavaleiro da Legião de Honra
Obras destacadas Worker's Marseillaise, Le Chant des Girondins, La Marseillaise, La marseillaise de la Commune
Movimento estético música clássica
Assinatura
Claude Joseph Rouget de Lisle signature.png
Claude Joseph Rouget de Lisle

Rouget de Lisle é o autor da letra e da música do Chant de guerre pour l'armée du Rhin, composto em Estrasburgo na noite do 25 de abril ao 26 de abril de 1792, e que se tornou o hino nacional francês sob o nome de « la Marseillaise » (A Marselhesa).

O sucesso de sua composição acabou salvando-o. Morreu em Choisy-le-Roi em 1836. Antes de sua morte, foi imortalizado em bronze pelo renomado escultor francês Pierre Jean David.[1] Os seus restos mortais encontram-se depositados no Hôtel des Invalides.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Médaillon en bronze, profil à droite, par David d’Angers. La Marseillaise - Claude Joseph Rouget de Lisle - Biblioteca da Assembléia Nacional da França.
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Claude Joseph Rouget de Lisle
  Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.