Abrir menu principal
Frontispício de sua obra de 1614. No cabeçalho, a inscrição em latim: "Indis Sol splendet, splendescunt Lilia Gallis" ("O sol das Índias brilha, os lírios franceses brilham").

Claude d'Abbeville ( ? - Rouen, 1632)[1][2] foi um religioso e entomólogo francês.

Participou da expedição enviada em 1612 ao Brasil (Maranhão) pelo governo de seu país. Junto de seu amigo Yves d'Évreux, identificou e batizou com nomes indígenas diversos insetos, tais como as grandes borboletas azuis, as mutucas e os mosquitos. É autor da obra Historie de la mission des pères capucins en l'isle de Maragnan et terres circonvoisines (1614), ou História da missão dos padres capuchinhos na ilha de Maranhão e terras circunvizinhas[3][4].

Referências

  1. Maria do Socorro Santos Melo, Jairo Ives de Oliveira Pontes. «Introdução ao estudo da história do Maranhão» (PDF). Revista Nova Atenas de Educação Tecnológica. CEFET-MA. Consultado em 15 de Dezembro de 2007 [ligação inativa]
  2. «Brasilia Sive Terra Papagalorum (Brasil ou Terra dos Papagaios)». Homens & Animais. 1999. Consultado em 15 de Dezembro de 2007. Arquivado do original em 17 de outubro de 2007 
  3. Biblioteca Histórica Brasileira, vol. 15
  4. Claude d'Abbeville, História da missão dos padres capuchinhos na ilha do Maranhão e suas circumvisinhaças Biblioteca Digital do Senado (Brasil), com descarga de PDF

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Claude d'Abbeville
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.