Equatorial Energia Piauí

A Equatorial Energia Piauí, antes conhecida como Companhia Energética do Piauí (Cepisa) é uma empresa de distribuição de energia elétrica com atuação no estado do Piauí, com sede em Teresina. É subsidiária da Equatorial Energia, após licitação que privatizou os ativos da concessionária, anteriormente pertencentes à Eletrobras.[2][3]

Equatorial Energia Piauí
Equatorial Energia SA
Razão social Equatorial Piauí Distribuidora de Energia S.A.
Empresa de capital fechado
Atividade Energia Elétrica
Fundação 1962
Sede Brasil, Teresina, PI
Proprietário(s) Equatorial Energia
Pessoas-chave
Nonato Castro(presidente atual)
Valor de mercado Aumento US$ (2010)
Lucro Aumento US$ 23,33 milhões (2011)[1]
Faturamento Aumento US$ 447 milhões[1] (2011)
Website oficial www.equatorialpiaui.com.br
Papel da CEPISA em 1972 com a então logomarca e relação dos escritórios regionais.

Atende a um contingente de mais de 1.000.000 clientes, com uma arrecadação anual de US$ 477 milhões de dólares.

HistóriaEditar

Centrais Elétricas do Piauí S.AEditar

 
Logo em 1979.

A CEPISA foi inicialmente criada pela lei estadual nº 1948, de 1959,[4] e sua efetivação a partir de 1962, quando chamava-se Centrais Elétricas do Piauí S.A.[5]

 
Talão de março de 2019 em que a marca da Eletrobras pela primeira vez deixa de ser usada e volta a da Cepisa novamente.

No final da década de 60 inicia-se a construção, em padrões técnicos, de um sistema integrado de produção, transmissão e distribuição de energia, possibilitando o surgimento de uma mentalidade empresarial para os serviços elétricos.

Em 1970, a CEPISA incorpora os acervos da Companhia de Eletrificação do Nordeste - CERNE e da Companhia Luz e Força da Parnaíba - CLFP e passa a ser a única concessionária de distribuição de energia elétrica no Piauí.

Em 1987 seu nome é mudado para Companhia Energética do Piauí. E em 1997, a Eletrobras assume o controle acionário e de gestão da Cepisa.

Plano de TransformaçãoEditar

No ano de 2008, o Ministério de Minas e Energia e a Eletrobras, visando fortalecer e melhorar as práticas gerenciais das empresas da holding Eletrobras, definiram metas que possibilitassem alcançar as melhores práticas de gestão de negócios de energia. Com isso, seriam alcançadas a agilidade e a eficiência necessárias para que o Sistema Eletrobrás pudesse cumprir seu papel institucional e aproveitar todas as oportunidades apresentadas pelo mercado.[6]

As principais diretrizes deste Plano são:

  • Aperfeiçoamento da governança corporativa;
  • Reorientação dos negócios de distribuição;
  • Reformulação institucional da holding;
  • Reorganização do modelo de gestão empresarial.

Eletrobras Distribuição PiauíEditar

Em 2010, seguindo o Plano de Transformação das empresas controladas da Eletrobras, a Cepisa passa a se chamar Eletrobras Distribuição Piauí, como parte do plano de modernização da gestão das empresas da holding.

PresidênciaEditar

A partir de 01 de Junho de 2011, Marcos Aurélio Madureira da Silva assumiu o cargo de Diretor-Presidente das Empresas Distribuidoras de Energia da Eletrobras – Eletrobras Amazonas Energia; Eletrobras Distribuição Roraima, Eletrobras Distribuição Rondônia, Eletrobras Distribuição Acre, Eletrobras Distribuição Piauí e Eletrobras Distribuição Alagoas.

É formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais, pós-graduado em Engenharia Econômica pela Fundação Dom Cabral e MBA em Administração de Negócios pelo IBMEC. Foi Diretor de Distribuição da CEMIG, Membro do Conselho de Administração da ONS e Conselho Fiscal da Sociedade Mineira de Engenheiros. De 2001 a 2011 exerceu atividades no Grupo Energisa, como Diretor de Operação e Comercial da Energisa Soluções, Diretor Comercial e Distribuição da empresas Energisa Minas Energia e Energisa Nova Friburgo e Diretor Comercial e Distribuição das empresas Energisa Paraíba e Energisa Borborema. Também ocupou o cargo de Diretor Corporativo do Sistema Cataguazes Leopoldina.

NúmerosEditar

ano

nº de consumidores
1969 13.805
1978 93.457
2009 892.391
2011 1.010.066

Reajustes tarifáriosEditar

A ANEEL define anualmente os reajustes tarifários para as distribuidoras de energia elétrica no Brasil.

A partir de Reajuste tarifário
Baixa tensão
B1
Baixa tensão
(reajuste médio)
Alta tensão
(reajuste médio)
28 de agosto de 2014[7]
+24,70%
+24,93%
+29,14%

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b [1] Performance dos resultados 2011 Sistema Eletrobras
  2. «Equatorial faz lance único em leilão e arremata a Companhia de Energia do Piauí». G1. Consultado em 21 de março de 2019 
  3. «Equatorial Energia assume o controle da Cepisa – Home | CEPISA». www.cepisa.com.br. Consultado em 21 de março de 2019 
  4. BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário histórico e geográfico do estado do Piauí. Teresina, FCMC/PMT, 1994
  5. [2] Arquivado em 31 de julho de 2010, no Wayback Machine. Portal Eletrobras Distribuição Piauí
  6. [3] Portal Plano de Transformação Sistema Eletrobras
  7. «Reajuste tarifário da Cepisa (PI) é aprovado pela ANEEL». ANEEL. 26 de agosto de 2014. Consultado em 26 de agosto de 2014 
  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.