Conflito Sino-Soviético (1929)

O Conflito Sino-Soviético de 1929 (chinês simplificado: 中东路事件, em russo: Конфликт на Китайско-Восточной железной дороге) foi um conflito armado secundário entre a União Soviética e o senhor da guerra chinês Zhang Xueliang da República da China pela Ferrovia Trans-Manchuriana.

Conflito Sino-Soviético (1929)
KVZHD 1929 01.jpg
Soldados soviéticos com estandartes capturados do Kuomintang.
Data 22 de Julho - 9 de Setembro de 1929
Local Manchúria Interior
Desfecho Vitória soviética decisiva. Disposições do acordo de 1924 foram confirmadas.
Beligerantes
Taiwan República da China  União Soviética
Comandantes
Flag of the Republic of China Army.svg Zhang Xueliang União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Vasily Blyukher
Forças
Flag of the Republic of China Army.svg 300,000
Rússia 3,000
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas 18.521
Baixas
Flag of the Republic of China Army.svg 7 navios perdidos
2,000 mortos
1,000 feridos
mais de 8.550 prisioneiros
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas 281 mortos
729 feridos

Quando os chineses tomaram a Trans-Manchuriana em 1929, a rápida intervenção militar soviética imediatamente pôs fim à crise e forçou os chineses a aceitar restauração da administração conjunta soviética-chinesa da ferrovia.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Collective security». Consultado em 5 de maio de 2012. Arquivado do original em 5 de julho de 2008 

BibliografiaEditar

  • Felix Patrikeeff, Russian Politics in Exile: The Northeast Asian Balance of Power, 1924-1931 Palgrave Macmillan, 2002, ISBN 0-333-73018-6
  • George Alexander Lensen, The Damned Inheritance. The Soviet Union and the Manchurian Crises. 1924-1935

Ligações ExternasEditar

Cobertura da revista TimeEditar