Abrir menu principal

Congregação das Oblatas do Divino Coração

Congregação das Oblatas do Divino Coração
(O.D.C.)
Lema "Omnia traham ad Me ipsum (Atrairei todos a Mim)"
Tipo Congregação religiosa católica
Fundação 1944 (formalmente)
Sede Largo de Santa Maria, 13
7800-113 Beja, Portugal
Fundador(a) Dom José do Patrocínio Dias

A Congregação das Oblatas do Divino Coração (ou, simplesmente, Oblatas do Divino Coração[1]) é uma congregação religiosa católica que surgiu no Alentejo, no contexto do movimento de restauração da Diocese de Beja, impulsionada pelo seu fundador, o Bispo Dom José do Patrocínio Dias (1922-1965). A 15 de maio de 1926, começou a caminhada das seis jovens que foram a origem das Oblatas do Divino Coração.[2]

Em 16 de fevereiro de 1944, o grupo estruturou-se como congregação religiosa católica, adquirindo um convento no centro da cidade de Beja, a Casa de Santa Maria, que se tornou a Casa-Mãe da futura Congregação, começando por percorrer toda a Diocese de Beja nas Missões Populares e a ter como papel essencial a pastoral paroquial e diocesana, bem como a acção social. Finalmente a 29 de dezembro de 1950 foram formalmente aprovadas pelo Vaticano as Constituições da Congregação das Oblatas do Divino Coração.

Actualmente, as Oblatas do Divino Coração mantêm o mesmo espírito e acção pastoral e social.[3] Tendo-se despedido do serviço que realizavam há 13 anos no Santuário Nacional de Cristo Rei, em Almada[4][5], mantêm agora as suas comunidades em Beja e em Fátima.

Referências

  1. Congregação das Oblatas do Divino Coração in Anuário Católico de Portugal.
  2. História da Diocese de Beja Arquivado em 4 de setembro de 2017, no Wayback Machine. in Portal da Diocese de Beja.
  3. Gestoras do Patronato de Santo António: As Irmãs Oblatas de Beja Arquivado em 10 de novembro de 2014, no Wayback Machine. in Diário do Alentejo, 29/06/2012.
  4. Depois de 13 anos, Irmãs Oblatas do Divino Coração despedem-se do Santuário de Cristo Rei[ligação inativa] in Notícias de Setúbal, 04/07/2017.
  5. Oblatas do Divino Coração: ao serviço no Cristo Rei Arquivado em 24 de fevereiro de 2015, no Wayback Machine. in Notícias de Setúbal, 23/02/2015.

Ligações externasEditar