Contatos transoceânicos pré-colombianos

As reivindicações de contatos transoceânicos pré-colombianos referem-se a visitas, descobertas ou interações entre povos indígenas da América com povos de África, Ásia, Europa ou Oceania antes da chegada de Cristóvão Colombo no Caribe em 1492.[1]

Mapa-múndi centrado na América.

Dois casos clássicos de contato pré-colombiano têm apoio generalizado entre o mainstream científico e acadêmico. Há evidências consideráveis ​​em apoio de explorações bem-sucedidas que levaram ao assentamento nórdico da Groenlândia e ao assentamento de L'Anse aux Meadows na Terra Nova, atual Canadá,[2] cerca de 500 anos antes de Colombo.

As respostas científicas e acadêmicas a outras reivindicações de contato pré-colombianas têm variado. Algumas dessas declarações de contato são examinadas em fontes respeitáveis ​​revisadas por pares. Outras reivindicações de contato, tipicamente baseadas em interpretações circunstanciais e ambíguas de achados arqueológicos, comparações culturais, comentários de documentos históricos e relatos narrativos, foram descartadas como ciência marginal ou pseudoarqueologia.[3][4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Carroll L. Riley; J. Charles Kelley; Campbell W. Pennington; Robert L. Rands (2014). Man Across the Sea: Problems of Pre-Columbian Contacts. [S.l.]: University of Texas Press. p. 9. ISBN 978-1-4773-0478-5 
  2. Linda S. Cordell; Kent Lightfoot; Francis McManamon; George Milner (2008). Archaeology in America: An Encyclopedia [4 volumes]: An Encyclopedia. [S.l.]: ABC-CLIO. pp. 82–83. ISBN 978-0-313-02189-3 
  3. Alice Beck Kehoe (2003)The Fringe of American Archaeology: Transoceanic and Transcontinental Contacts in Prehistoric America. Department of Anthropology, University of Wisconsin-Milwaukee – Journal of Scientific Exploration, Vol. 17, No. 1, pp. 19–36. 0892-3310/03
  4. Garrett G. Fagan (2006). Archaeological Fantasies: How Pseudoarchaeology Misrepresents the Past and Misleads the Public. [S.l.]: Psychology Press. p. 405. ISBN 978-0-415-30592-1 

Ligações externasEditar